Mónica Jepkoech regista o recorde da Maratona do Porto

A queniana Mónica Jepkoech registou a melhor marca da Maratona do Porto. Nota também para a boa prestação dos portugueses, principalmente de Daniel Pinheiro.

 

O nome da Maratona do Porto foi Mónica Jepkoech, curiosamente vencedora este ano da Meia-maratona na Cidade Invicta (1h09m23, recorde da prova). A queniana superou o recorde da corrida, que sustentava a compatriota Loice Chebet Kiptoo (2h29m13), que agora é de 2h26m58. Recorde-se que o recorde da distância em Portugal pertence a Maratona de Lisboa, concretamente a queniana Sarah Chepchirchir (2h24m13, alcançado no ano passado).

LEIA TAMBÉM
Maratona do Porto ambiciona ter mais de cinco mil “finishers”

Apesar de ter o melhor tempo da elite feminina, Salomé Rocha, nova contratação do Sporting, alcançou o segundo lugar com mais 4m02, terminando a prova visivelmente com dificuldades físicas, fruto da sua forte primeira parte, numa estratégia que acabou por ser decisiva no seu restante rendimento. A portuguesa alcançou o tempo de 2h31m01. A sua melhor marca é 2h27m08. Na terceira posição, com mais 16m45 (!!!), foi Chaltu Negashu.

«Nos últimos quilómetros sofri bastante e ponderei terminar ou não a corrida. E o facto de terminar e ser segunda classificada é quase como vencer. Portanto, estou satisfeita com este resultado. Ter portugueses no pódio é muito importante para a prova. Já temos uma Jéssica Augusto, uma Dulce Félix e uma Sara Moreira e podemos ter ainda mais excelentes maratonista», afirmou Salomé Rocha aos jornalistas presentes na prova.

Português Daniel Pinheiro surpreende na prova masculina

Numa prova marcada pelo vento e, mais uma vez, o pouco público a apoiar os atletas ao longo do trajeto, o queniano Jackson Limo dominou por completo a corrida, gerindo sozinho o esforço nos últimos 10 quilómetros, o que é sempre complicado de acontecer.

O recorde da Maratona do Porto, de 2h09m51 e na posse de Philemon Baaru desde 2011, não foi superado, já que o queniano terminou a prova com o tempo de 2h11m34 (quarto melhor tempo de sempre), oferecendo ao seu país mais um triunfo no Porto. No total, são 13 vitórias em 14 edições.

Mas a grande surpresa da Maratona do Porto foi o português Daniel Pinheiro, que superou o seu melhor tempo pessoal, cruzando a meta em 2h17m57. Na terceira posição ficou Okubay Tsegay, com mais 7m31 que o primeiro.

«Foi uma grande exibição da minha parte. Treinei para fazer um pouco melhor, mas o vento não permitiu. Foi a nossa principal dificuldade. Nós, portugueses, tivemos até ao meio da corrida a ajuda de um atleta, José Rocha, que contribuiu para este resultado. Depois foi correr sozinho, lutar contra mim, o relógio e o vento. Pouco a pouco fui ultrapassando os africanos. O primeiro era impossível lá chegar… Fiz uma corrida de trás para a frente. O sonho era fazer 2h15, mas estou supercontente por estar no pódio», afirmou à TVI o novo membro do clube Águias de Alvelos, de Barcelos.

O evento deste ano da Maratona do Porto acolheu 15 mil inscritos, sendo cerca de 4500 estrangeiros. Segundo o organizador do evento, Jorge Teixeira, a prova principal receberá a medalha de bronze da IAAF, sendo o objetivo, no futuro, fazer parte das “Majors”.

«Quem sabe?», deixou a pergunta…

Refira-se que este ano a Maratona do Porto atribuiu, pela primeira vez, os mesmos valores de prémios a mulheres e homens. Uma iniciativa mais do que justa e que merece os aplauso de todos, ao mesmo tempo que serve de exemplo para outras provas.

CLASSIFICAÇÕES:

Masculinos:
1. Jackson Limo (Quénia), 2h11m34
2. Daniel Pinheiro (Águias de Alvelos), 2h17m57
3. Okubay Tsegay (Eritreia), 2h19m06
4. Jesus Arturo Esparza (México), 2h19m44
5. Workneth Serbessa (Etiópia), 2h20m05
6. Eliud Sugut (Quénia), 2h20m48
7. Edwin Kiyeng (Quénia), 2h21m01
8. Emanuel Bor (Quénia), 2h26m57
9. Carlos Costa (C.D.S. Salvador do Campo), 2h26m50
10. Pedro Palma (Portugal), 2h26m52

Femininos:
1. Monica Jepkoech (Quénia), 2h26m58
2. Salomé Rocha (Sporting CP), 2h31m01
3. Chaltu Bedo Negashu (Etiópia), 2h43m41
4. Amare Mekasha (Etiópia), 2h46m08
5. Rosa Madureira (FC Penafiel), 2h48m33
6. Lídia Pereira (CDR da Gandra – Trutas do Mau), 3h04m01
7. Ana Rocha Gonçalves (individual), 3h11m41
8. Inês Guilherme de Melo (individual), 3h11m45
9. Paula Lage (ISAG), 3h12m55
10. Sylviane Poncelet (França), 3h13m10

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

Gostou? Partilhe pelos amigos