Maratona e Meia-maratona de Valência vende packs para 2018

Nesta altura do ano, é normal termos à venda os packs de um dia ou três dias para os espetáculos musicais de Verão do próximo ano. Em Espanha, o mesmo acontece, mas também para a Corrida, concretamente para a Maratona e Meia-maratona de Valência.

 

Para uma noite ou para duas noites. O pack para a Maratona de Valência engloba duas opções. O primeiro custa 199,90 euros, menos 100 euros que o segundo.

A estadia é garantida em hotéis de 3 e 4 estrelas, localizados próximos da saída. De referir que o pack garante, além da inscrição na prova e na estadia (para duas pessoas), transporte até a corrida (ida e volta), medalha gravada com o tempo alcançado, pequeno-almoço mais cedo e check out mais tarde. Para o pack de dois dias, ainda um guia da corrida e um livro de 140 páginas com conselhos e crónicas de outros corredores.

De referir que, em caso de lesão, a organização da Maratona de Valência devolve o valor do pack.

Para quem não consegue correr uma Maratona, há ainda uma terceira opção, um pack com a inscrição para a Meia-maratona de Valência, palco do Mundial da distância no próximo ano, ou para os 10 km, prova incluída na Maratona de Valência. O preço é de 149,90 euros.

LEIA TAMBÉM
Maratona de Valência foi a terceira do ano a ter o Top 10 a correr em menos de 2h10

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos