Estados Unidos volta a ganhar a Maratona de Nova Iorque com Shalane Flanagan

Medalha de prata nos Jogos Olímpicos de 2008, em Pequim, nos 10 mil metros, Shalane Flanagan, de 36 anos, surpreendeu tudo e todos e venceu a Maratona de Nova Iorque, sexta e última Majors do ano.

 

Após os últimos três títulos em Nova Iorque, a queniana Mary Keitany era a principal favorita para o triunfo. Todavia, Flanagan, que tem como melhor tempo pessoal 2h21m14 (Berlim 2014), atacou no quilómetro 36 e nunca mais foi apanhada, causando o impensável no início da corrida.

Numa prova bastante lenta nos primeiros 20 km, a norte-americana terminou a prova com o tempo final de 2h26m53. Para termos uma ideia do seu tempo em termos comparativos, refira-se que, nas últimas três vitórias de Keitany na Maratona de Nova Iorque, a queniana registou 2h25m07 (2014), 2h24m25 (2015) e 2h24m26 (2016).

LEIA TAMBÉM
Cego correrá a Maratona de Nova Iorque sem guia

No final, Flanagan não conseguiu esconder as lágrimas, chorando por largos minutos, não acreditando ela própria no que acabava de conseguir.

Na segunda posição ficou Keitany, com o tempo de 2h27m54. No último lugar do pódio ficou a etíope Mamitu Deska, 2h28m08.

Refira-se que a prova foi realizada sem lebres e a última vitória de uma atleta norte-americana aconteceu em 1977, concretamente com Miki Gorman, com o tempo de 2h43m10, numa altura em que as participações internacionais eram muito poucas. Este foi o oitavo triunfo de uma atleta dos Estados Unidos no historial da corrida, o que comprova o feito realmente espetacular de Flanagan, um triunfo no qual ninguém esperava.

Shalane Flanagan parecia não acreditar no seu triunfo na Maratona de Nova Iorque
Shalane Flanagan parecia não acreditar no seu triunfo na Maratona de Nova Iorque
Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

Gostou? Partilhe pelos amigos