Julien Wanders regista o recorde europeu da Meia-maratona

Após registar um novo máximo europeu dos 10 quilómetros, o suíço Julien Wanders aumentou a fasquia na Meia-maratona de Ras Al Khaimah, nos Emirados Árabes Unidos, já que superou o recorde da Europa da distância, que estava na posse do britânico Mo Farah.

 

A felicidade de Julien Wanders após o recorde europeu da Meia-maratona
A felicidade de Julien Wanders após o recorde europeu da Meia-maratona

O suíço já tinha revelado que estava nos Emirados Árabes Unidos para superar o recorde de Mo Farah, de 59m32, alcançado em Lisboa há quatro anos. E a verdade é que conseguiu, já que correu a distância em 59m13. De referir que o seu melhor tempo na Meia-maratona era de 1h00m09…

LEIA TAMBÉM
Julien Wanders supera novamente o recorde europeu dos 10 km estrada

Sinead Diver regista recorde Mundial da Meia-maratona para atletas com mais de 40 anos

De notar que a Meia-maratona de Ras Al Khaimah contou com 13 atletas Sub-60, um enorm incentivo para Wanders. Apesar do seu recorde, o suíço terminou na quarta posição, atrás de Stephen Kiprop (58m42), Abadi Hadis (58m44) e Fikadu Haftu (59m08).

Na prova feminina, o pódio ficou assim distribuído:

Senbere Teferi, 1h05m45

Netsanet Gudeta 1h05m45

Zeineba Yimer, 1h05m46

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos