Domínio absoluto do Sporting na Taça dos Clubes Campeões Europeu de Corta-mato masculino

Um triunfo avassalador, tanto a nível individual como coletivo. Na Praia de Mira, o Sporting conquistou a Taça dos Clubes Campeões Europeu de Corta-mato masculino pela 15.ª vez.

 

O vencedor da Taça dos Clubes Campeões Europeu de Corta-mato, a nível individual, foi o sportinguista Davis Kiplagat, com o tempo de 29m44. Atrás ficaram o belga Isaac Kimeli, com 30m02, e o turco Ramazan Ozdemir, com 30m14.

A título coletivo, o Sporting dominou por completo a prova, somando 25 pontos. Nas posições seguintes ficaram as equipas belga Olympic Essenbeek Halle, com 40 pontos, e a espanhola Atletismo Bikila, com 74 pontos.

Top 10 da Taça dos Clubes Campeões Europeu de Corta-mato masculino
Top 10 da Taça dos Clubes Campeões Europeu de Corta-mato masculino

Rui Pedro Silva terminou na sexta posição e não escondeu, em declarações à BolaTV, a sua satisfação com o título europeu.

«Foi sempre ao máximo. Houve uma pequena fase em que sofri um pouco de dificuldades, mas, quando temos um foco, conseguimos reagir. É nessas alturas crónicas que pensamos em coisas boas das nossas vidas e conseguimos ultrapassar esses momentos menos positivos. O nosso foco foi sempre a vitória, entrámos sempre para ganhar. Individualmente, o meu foco era manter o máximo de tempo com os primeiros. Pensei alcançar mais do que o sexto lugar, quado entro é para dar o meu máximo e hoje foi mais um dia assim.»

LEIA TAMBÉM
Sporting vence Taça dos Clubes Campeões Europeu de Corta-mato

Quem também falou com a BolaTV foi o treinador do Sporting, Nogueira e Costa

«Mais uma vez um sentimento de grande alegria. Um pensamento para o nosso presidente, Bruno de Carvalho, que nos proporcionou todas as condições para que o Sporting voltasse ao mais alto nível no Atletismo, nacional e internacional, que voltasse a fazer história e desta vez com uma dupla vitória, inédita para o clube: conseguimos vencer a Taça dos Clubes Campeões Europeu, tanto no masculino como feminino. Deve-se muito a persistência dele, a aposta dele nas modalidades (…) As vitórias têm que se conquistar. Neste clube fomos habituados a que, quando estamos numa competição, é para ganhar, mas sempre com muita humildade e respeito pelos adversários. Não foram vitórias fáceis, tivemos equipas à altura, foram duas competições com muito nível (…) Esta é uma competição que, no historial do Sporting, é importante, não é por acaso que é o clube com mais vitórias na Europa, 15.ª no masculino. É uma competição com tradição no clube, que o saudoso Moniz Pereira muito apostava nestas provas, é com muito alegria que, no Cross, conseguimos voltar a lembrar esses tempos»

Davis KiplangatCampeão da Europa!

Publicado por Atletismo do Sporting Clube de Portugal em Domingo, 4 de Fevereiro de 2018

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos