Roland Vuillemenot: aos 72 anos correu 100 km a uma média de 6m39/km

Aos 72 anos, o francês Roland Vuillemenot, um dos grandes ultramaratonistas europeu, voltou a impressionar no recente Mundial de 100 km, que foi realizado em Sveti Martin na Muri, na Croácia. O gaulês correu a distância em 11h05m18, uma média de 6m39/km.

 

Vuillemenot ganhou na Croácia mais um título mundial de grande distância. Na sua categoria, terminou a prova em 11h05m18, uma média de 6m39 por quilómetro, um registo que muitos atletas mais novos não conseguiram alcançar. Mais uma vez, o gaulês mostrou a grandeza da sua performance, já que é, por exemplo, o atual detentor do recorde do Mundo na categoria Masters 45 nos 100 km, com 6h30m35 (3m54/km), feito alcançado em 1993 e ainda hoje não superado.

Vuillemenot tem ainda o recorde mundial da categoria Masters 50 nos 100 km (6h43m33, 4m02/km) e o registo mais rápido de sempre na categoria Masters 70 nas 24 Horas, quando percorreu 201,087 km.

Recorde-se que o Mundial realizado em Sveti Martin na Muri teve o japonês Hideaki Yamauchi como outro protagonista do evento.

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos