Recorde mundial dos 60 metros pode não ser homologado pela IAAF

O norte-americano Christian Coleman superou na última sexta-feira o recorde do Mundo dos 60 metros em Pista Coberta, um registo que pode não ser homologado pela IAAF, entidade que rege o Atletismo mundial.

 

Segundo as regras da IAAF, para um recorde do Mundo ser homologado, entre outras obrigatoriedades, os blocos de partida devem ser eletrónicos, o que não aconteceu na reunião de Clemson, na Carolina do Sul, nos Estados Unidos. Todavia, de referir que os mesmos blocos de partida eram certificados pela IAAF, apenas não eram eletrónicos.

Deste modo, o registo de Coleman, de 6s37, menos dois centésimos do tempo alcançado por Maurice Greene, que, curiosamente, foi alcançado com blocos de partida não eletrónicos, mas, na ocasião, nos anos 90, não era obrigatório tal regra para a homologação de um recorde do Mundo.

LEIA TAMBÉM

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos