Contagem regressiva para o circuito de Pista Coberta da IAAF

Começa este sábado, 3 de fevereiro, a denominada IAAF World Indoor Tour, uma espécie de Liga Diamante em Pista Coberta, um evento que ganha cada vez mais relevância de ano para ano . A novidade de 2018 é a inclusão de Madrid ao calendário, que reúne seis meetings em cinco países.

 

A IAAF World Indoor Tour teve a sua primeira edição em 2016, com o intuito da entidade que rege o Atletismo mundial em manter o interesse no desporto nos meses mais frios na Europa. A ideia foi seguir os passos de êxito da Liga Diamante, a competição rainha da IAAF (excluindo, obviamente, o Mundial).

De referir que a IAAF World Indoor Tour apresenta um sistema de pontuação por provas (10, 7, 5 e 3 pontos para o vencedor, segundo, terceiro e quarto colocados, respetivamente. Quem superar um recorde do mundo ganha um bônus de 3 pontos) que visa a espetacularidade do Atletismo, procurando assim reunir os principais atletas de cada modalidade numa única competição em cada etapa. Em cada meeting há programas diferentes para o setor masculino e feminino, diversificando ao máximo o calendário de provas. Cada evento pode acrescentar ainda uma modalidade ao calendário obrigatório, embora esse não seja pontuável

Este ano, as provas que serão pontuáveis para a classificação final são as seguintes:
– Mulheres: 400m, 1500m, 60m barreias, salto em altura e salto em comprimento
– Homens: 60m, 800m, 3000m / 5.000m, lançamento do peso, salto com vara e triplo salto

LEIA TAMBÉM
Circuito Mundial de Pista Coberta: Genzebe Dibaba e Adam Kszczot em Madrid

Em termos monetários, o vencedor de cada etapa ganha cerca de 2700 euros (há prémios até os sextos colocados). No final, quem somar mais pontos ao longo das seis reuniões, leva para casa um cheque de 17 mil euros. Para ambicionar este prémio, o atleta terá de ter participado, pelo menos, em dois dos seis meetings (só os três melhores resultados são contabilizados).

Mundial de Pista Coberta aumenta interesse no circuito de Pista Coberta da IAAF

Com a realização do Mundial de Pista Coberta, este ano a IAAF World Indoor Tour terá um élan a mais, ainda mais quando é qualificativo para a prova que será realizada em Birmingham entre 1 e 4 de março (no ano passado, ao vencer o circuito no triplo salto, a portuguesa Patrícia Mamona também recebeu um wild card para competir na cidade londrina).

O calendário da IAAF World Indoor Tour é o seguinte:

03 de fevereiro – Indoor Meeting de Karlsruhe (Alemanha)
06 de fevereiro – PSD Bank Meeting de Düsseldorf (Alemanha)
08 de fevereiro – Reunión Int. en Pista Cubierta (Espanha)
10 de fevereiro – New Balance Indoor Grand Prix Boston (Estados Unidos)
15 de fevereiro – Copernicus Cup de Torun (Polónia)
25 de fevereiro – Müller Glasgow Indoor Grand Prix (Escócia)

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos