Nelson Évora: «Gostava que fosse uma medalha mais brilhante do que esta»

Nélson Évora confessou que ambicionava mais, mas reconheceu que o importante era ganhar uma medalha nos Mundiais de Londres. «Contra tudo, contra todos, contra as estatísticas, consegui contrariar tudo», afirmou em conferência de imprensa.

Évora confessou mais uma vez que sentia um enorme orgulho por representar a nossa seleção, garantindo que dava sempre o seu melhor e que o seu objetivo era sempre tentar trazer uma medalha para o nosso país.

«O que interessava aqui era ganhar uma medalha. Fico contente por mim, por Portugal e espero que os portugueses tenham ficado felizes com esta medalha

Sem falsas modéstias, Évora admitiu que pretendia surpreender os rivais, que «provaram o favoritismo que tinham». O português falou também que o público esperava os 18 metros, o que acabou por não acontecer a nenhum dos medalhados.

«Esta foi a minha previsão. Entrei bastante confiante e esperava surpreendê-los, o sénior aos mais novos. Fica para a próxima (…), mas gostava que fosse uma medalha mais brilhante do que esta

O português acredita que não chegou hoje mais longe em Londres devido a falta de competição durante a temporada, concretamente quatro. «Em Osaca2007 fiz 10 competições antes do Campeonato do Mundo», recordou.

Rivais elogiam competitividade de Évora

Novamente campeão do mundo, Christian Taylor aproveitou a conferência de imprensa para elogiar o português.

«Ele é um campeão olímpico. Tenho-lhe muito respeito, ele sabe como lutar. A idade é um número, tenho respeito por todos os meus competidores.»

Já Will Claye, segundo em Londres, garantiu que aprendeu a saltar com Évora:

«Aprendi a saltar ao vê-lo em 2008. Ele merece aplausos por continuar a testar os limites.»

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

Gostou? Partilhe pelos amigos