Inês Henriques no tribunal pela inclusão dos 50 km marcha no Europeu 2018

Campeã e recordista mundial dos 50 quilómetros marcha, Inês Henriques entrou com um processo no tribunal da Associação Europeia de Atletismo (AEA), tendo em vista a inclusão da prova no Campeonato da Europa do próximo ano, em Berlim.

 

«Olá a todos. Após a grande luta que travámos para a introdução dos 50km de marcha no Campeonato do Mundo e o sucesso que alcançámos, não estava à espera de um retrocesso! Mas, no passado mês de outubro, tive a informação pelo próprio Presidente da Associação Europeia de Atletismo, Svein Arne Hansen, que, nos próximos Campeonatos da Europa de Atletismo, em 2018, ainda não seriam introduzidos os 50km marcha femininos. Como podem imaginar não gostei da notícia», escreveu Inês Henriques na sua página do Facebook

LEIA TAMBÉM

Inês Henriques: «Na primeira parte da minha preparação, realizo quase exclusivamente corrida»

Inês Henriques: «Isto é a recompensa de 25 anos de trabalho»

Inês Henriques campeã mundial com recorde do Mundo

«Como não sou uma mulher de desistir, vou continuar a lutar pelo que, para mim, é mais do que justo, a igualdade de oportunidades entre homem e mulheres! Felizmente não estou sozinha nesta luta. A atleta espanhola Maria Dolores Marcos Valero também está envolvida e estamos a ser representadas pelo advogado americano Paul Demeester, que já deu entrada com o processo na Associação Europeia de Atletismo. A luta é nossa e de todas as mulheres que realmente queiram estar nos Campeonatos da Europa a competir nos 50km marcha. O que temos de fazer? Temos de competir em 50km para demonstrarmos a nossa vontade. Quantas mais formos, mais força vamos ter!»

A portuguesa revelou ainda à Lusa que, tendo em conta que este será provavelmente os seus últimos europeus, «queria ter a oportunidade de participar na prova e lutar pelas medalhas».

Inês Henriques pede mais marchadoras nos 50 km

Inês Henriques tem 37 anos e, nos 50 km marcha, alcançou no último Mundial, em Londres, no passado mês de agosto, o recorde do Mundo da distância, agora em 4h05m56.

«Se queremos lutar para estar nos Jogos Olímpicos é muito importante estarmos nos Europeus», saliento a marchadora à  Lusa, ao mesmo tempo que pediu «mais mulheres a fazer os 50 quilómetros marcha».

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

Gostou? Partilhe pelos amigos