Dafne Schippers confirma e conquista título mundial nos 200 metros

Devido a sua impressionante meia-final, a holandesa Dafne Schippers era a principal favorita para o triunfo nos 200 metros. Não desiludiu…

 

O triunfo de Schippers, campeã em Pequim2015 e vice-campeã nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, era esperado (e desejado, já que a holandesa é uma das atletas mais acarinhadas a nível mundial), mas a verdade é que foi sofrido, já que a costa-marfinense Marie-Josée Ta Lou quase surpreendeu o Estádio Olímpico.

A holandesa ganhou a medalha de ouro com o tempo de 22s05, enquanto a africana registou… 22s08. Recorde-se que Ta Lou já tinha conquistado a medalha de prata nos 100 metros.

Na terceira posição ficou Shaunae Miller-Uibo (22s15), das Bahamas.

 

 

LEIA TAMBÉM

Erro infantil de queniana “oferece” vitória aos Estados Unidos nos 3.000m obstáculos femininos

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos