Caster Semenya imperial em Doha, Dibaba desilude

Um dos grandes atrativos da primeira etapa da Diamiond League, em Doha, era o duelo entre Caster Semenya e a etíope Genzebe Dibaba, que correu pela primeira vez os 800m. No final, vitória tranquila para a sul-americana.

 

Semenya registou o tempo de 1m56s61 e venceu os 800 metros em Doha, conquistando os seus primeiros oito pontos na Diamiond League, que este ano tem um novo formato. Já Dibaba não foi além de 1m59s37, quinto melhor tempo da corrida. Nas posições seguintes do pódio ficaram as quenianas Margaret Nyairera (1m57s03) e Eunice Jepkoech (1m58s76).

LEIA TAMBÉM
Duelo Dibaba-Semenya dá o pontapé de saída na Diamond League

Nos 200 metros, outro duelo aguardado com enorme expetativa, triunfo para a jamaicana Elaine Thompson (22s19) sobre a holandesa Dafne Schippers (22s45).

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos