Vanessa Fernandes não se contenta com a corrida e regressa ao triatlo

Uma das atletas mais acarinhadas do público português e responsável por vários momentos de sempre do Desporto nacional, Vanessa Fernandes anunciou o seu retorno ao triatlo, após oito anos afastada da modalidade. «Eu, Vanessa, quero voltar!», afirmou a atleta do Benfica. Definitivamente, a corrida não foi suficiente para “acalmar” o seu espírito desportivo. A estreia oficial deverá acontecer em Quarteira, já em Abril.

 

Vanessa Fernandes esteve envolvida com a corrida nos últimos anos, sendo inclusive suplente da seleção nacional nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, na Maratona. Aliás, foi precisamente na Cidade Maravilhosa que a atleta do Benfica percebeu definitivamente que tinha de regressar ao triatlo, aos grandes palcos mundiais, a ser quem ela sempre foi: uma vitoriosa, uma desportista de excepção.

LEIA TAMBÉM
Vanessa Fernandes: «o objetivo é tóquio2020 mas antes muita coisa vai acontecer»

«Coloquei as ideias nos lugares. Foi no Rio de Janeiro que aconteceu a viragem, onde houve uma “tempestade”, uma “trovoada” aqui dentro. Depois foi arrumar as ideias, algo que aconteceu por volta de Novembro, quando assumi perante mim que tinha de dar o passo. Mas sem pressão, vou fazer as coisas ao meu ritmo, sentir as minhas reações. Pretendo regressar numa prova em Portugal e por isso a etapa de Abu Dhabi está fora de questão. Ao que tudo indica, em Quarteira, onde sempre fui muito bem recebida e onde alcancei uma das minhas últimas vitórias.»

Vanessa Fernades defende que este regresso não é muito complicado, que apenas deve reiniciar todo o processo de treino, mas é algo mais natural do que possa parecer. Considera que está preparada para tal, principalmente por ser mais madura.

«Regresso com um gosto muito maior do que quando treinava como treinava», referiu. «Quero voltar a modalidade onde cresci, onde tive momentos únicos que jamais irei esquecer, onde conheci culturas, onde desenvolvi uma ética e uma maneira de estar na vida com disciplina, valores próprios aos quais sempre fui fiel e que me levaram a realizar coisas que nem nos meus sonhos seria capaz.»

O primeiro contato com a portuguesa deverá acontecer no dia 2 de Abril, na Taça de Portugal de Triatlo, em Quarteira.

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos