Trail do Lidador com estrelas no céu e na terra

lidador2

Após o sucesso do Trail Terras do Lidador em outubro, agora é a vez do Trail Terras do Lidador by Night, agendado para o próximo dia 4 de abril, às 21h00, na distância de 18 km. A prova fica marcada pela presença de inúmeros nomes que fizeram a história da corrida em Portugal.

 

Se acompanha o nosso trabalho, faça um LIKE na nossa página. Agradecemos a sua atenção

 

lidador1«Não existia uma prova de trail na Maia e poucas pessoas acreditavam que se conseguia desenhar um bom percurso na região por não existir serras com altimetria elevada. Sendo Maia, em 2014, Capital do Desporto, apresentamos este projeto, que foi acolhido com bom grado pela autarquia», refere Flor Madureira, diretora de arena. «A primeira edição contrariou tudo e todos. O diretor de prova, José Moutinho, desenhou um percurso intenso e diversificado, o que agradou a todos os participantes. Citando a jornalista Ivete Carneiro, do JN Running, “Fez-se Trail de laboratório na Maia”.»

No total, o Trail Terras do Lidador reuniu cerca de 500 participantes, com vitórias de Bruno Silva (Afacycles) e Alice Lopes (Fit4Fun) no masculino e feminino, respetivamente.

E como o êxito surpreendeu tudo e todos, nada melhor do que oferecer uma nova experiência no «laboratório de trail da Maia», agora com um percurso noturno, com «ligeiras alterações da versão anterior», incluindo a abertura de alguns trilhos.

«O facto da prova se realizar à noite não exigiu grandes mudanças. A diferença é que os atletas terão de usar frontal para iluminar o caminho e visualizar as fitas reflectoras, que irão marcar o percurso.»

lidadorNo entanto, uma das grandes novidades da edição, uma iniciativa que merece um efusivo aplauso de todos, é a denominada “Noite de Estrelas”, com a organização a homenagear grandes figuras do atletismo dos anos 80 e 90. Portanto, oportunidade de ouro para conhecer e trocar impressões com nomes como Carlos Pereira, Elísio Rios, João Valente, Rosa Oliveira, Marta Moreira, Mónica Gama, Fernando Cunha, Carlos Monteiro, José Regalo, Juvenal Ribeiro, David Tavares, Ana Paula Oliveira, Guilherme Alves, Luís Fernando Pimentel, Henrique Crisóstomo…

«Todos brilharam pelo mundo fora e é nosso propósito relembrar, dar a conhecer e conviver com estes grandes atletas. Alguns deles irão inclusive participar na prova», refere uma orgulhosa Flor Madureira, que adianta ainda outra novidade nesta prova.

«No final iremos brindar todos os participantes com um chá e broinhas de mel. Como é nosso hábito, gostamos de tratar com carinho todos os que participam nos eventos que a Confraria Trotamontes realiza. Numa prova noturna, uma bebida quente é sempre bem recebida.»

Ou seja, em vez do ovo da Páscoa, que não estarão escondidos durante o trajeto, chá e broinhas de mel é o que os participantes encontrarão após cortarem a linha da meta. “Apenas” mais um carinho que acrescenta valor a uma organização que promete colocar Maia no calendário nacional do trail.

lidador3

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos