Sara Moreira admite que «não tem o mesmo sabor» mas está feliz com o segundo lugar no Europeu 2012

Terceira colocada nos 5000 metros dos Campeonatos da Europa de 2012, em Helsínquia, a portuguesa Sara Moreira herdou a medalha de prata da bielorrussa Lyudmila Kovalenko, que teve os seus resultados anulados devido ao uso de doping.

 

Lyudmila Kovalenko, que representou a Ucrânia no Europeu de 2012, violou as regras do passaporte biológico. Através de um comunicado, a Associação Internacional das Federações de Atletismo revelou que todos os resultados da hoje bielorrussa foram anulados, concretamente entre 27 de junho de 2012 (véspera da final dos 5000 metros…) e 10 de abril de 2016.

Deste modo, Sara Moreira (15m12s05) subiu um degrau no pódio, apenas atrás da russa Olga Golovkina (15m11s70), também suspensa por doping após um controlo positivo em 2013, embora os seus resultados anteriores não tenham sido anulados. Na terceira posição ficou agora a britânica Julia Bleasdale.

«Não é igual, não tem o mesmo sabor, mas trata-se de verdade desportiva e fico contente por isso.
Passados quase 6 anos sou Vice-campeã da Europa dos 5000m. O trabalho continua com a mesma ambição e atitude», escreveu a atleta na sua página do Facebook.

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos