Portugal com medalha de ouro e bronze na Meia-maratona dos Europeus de Atletismo

portu

 

Uma das favoritas ao triunfo final, Sara Moreira confirmou o favoritismo e conquistou a medalha de ouro na Meia-maratona dos Campeonatos da Europa. Portugal ganhou ainda a medalha de bronze com Jessica Augusto. Depois de Dulce Félix, que ganhou a prata nos 10 mil metros, as cores da seleção nacional brilharão novamente no pódio de Amesterdão.

 

Partilhe pelos amigos e faça um LIKE na nossa página. Obrigado!

 

De certo modo, Sara Moreira desiludiu nos dez mil metros, chegando mesmo a desistir da prova (era uma das favoritas ao triunfo final). No entanto, tudo poderá ter passado de uma estratégia, já que a portuguesa confirmou este domingo todo o seu esplendor ao vencer a primeira Meia-maratona dos Campeonatos da Europa (devido aos Jogos Olímpicos, a organização do evento decidiu prescindir da tradicional Maratona, uma decisão que continuará a ser tomada quando houver, no mesmo ano, Europeu e jogos).

morei

Sara Moreira terminou a prova com o tempo de 1h10m19, superando a italiana Veronica Inglese, que registou a marca de 1h10m35. Já Jessica Augusto registou 1h10m55. Nota também para Dulce Félix, que, depois da prata nos 10 mil metros, a primeira medalha de Portugal na competição, terminou na 12.ª posição, com o registo de 1h12m39. Nota ainda para Marisa Barros (46.ª, 1h15m53) e Vanessa Fernandes (60.ª, 1h17m29).

Os tempos intermédios de Sara Moreira foram os seguintes:

5000m (terceiro lugar): 16m31 (+0s05 que a primeira)
10000m (primeiro lugar): 33m06
15000m (primeiro lugar): 49m50
20000m (primeiro lugar): 1h06m42
Finish (primeiro lugar): 1h10m19

Com estes resultados, Portugal ganhou a Taça da Europa da distância, para a qual contavam os registos das três melhores colocadas de cada país. Viveu-se um dia realmente de sonho para o Atletismo feminino nacional em Amesterdão.

No masculino, a vitória foi para Tadesse Abraham, da Suíça, com 1h02m03. Atrás ficaram Kaan Kigen Özbilen, da Turquia (1h02m27), e Daniele Meucci, de Itália (1h02m38).

A classificação dos portugueses, que ficaram na 13.ª posição na Taça da Europa, foram os seguintes:

35.º: Rui Pinto: 1h06m28
49. José Moreira: 1h07m17
63. Samuel Barata: 1h08m30
76. Rui Pedro Silva: 1h10m04
Pedro Ribeiro – desistiu.

LEIA TAMBÉM:

Dulce Félix conquista medalha de prata nos Europeus com o seu melhor tempo pessoal nos 10 mil metros

Dulce Félix: «Sabia que não podia esperar pelos últimos dois quilómetros»

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos