Oscar Pistorius ferido após uma luta com um recluso na prisão

O Departamento dos Serviços Prisionais da África do Sul revelou que o ex-atleta paralímpico Oscar Pistorius sofreu hematomas após um desentendimento físico com um recluso na prisão.

 

«Pistoris esteve envolvido numa briga com outro recluso devido ao uso de um telefone público na unidade de cuidados especiais, onde ambos os delinquentes estão detidos, no Centro Prisional de Atteridgeville», revelou o porta-voz do departamento, Singabakho Nxumalo.

Devido ao incidente, que ocorreu na passada quarta-feira, Pistorius, de 31 anos, sofreu um hematoma, embora não tenha sido muito grave. O Departamento dos Serviços Prisionais da África do Sul revelou que o caso está a ser investigado, «como é habitual nestes casos».

Recorde-se que a pena de Pistorius, que assassinou a sua namorada, Reeva Steenkamp, na madrugada de 14 de fevereiro de 2013, foi recentemente ampliada de seis para 13 anos e cinco meses. O ex-atleta paralímpico alega que matou a namorada da altura por ter confundido com um ladrão.

O atleta sul-africano foi o primeiro corredor com duas pernas amputadas a competir nos Jogos Olímpicos, concretamente em Londres 2012.

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos