O Yoga e a Corrida

No próximo dia 8 de junho, sábado, decorrerá o workshop “Yoga para Corredores”, oportunidade de ouro para conhecer os benefícios que esta modalidade oferece ao corredor, seja ele profissional como amador.

O workshop tem como mentores Luís Marques Matias e Diana Vaz. No total, 2h30 de profundo conhecimento divididos em quatro partes, podemos ler na páfina do evento no Facebook:

«Na 1.ª parte (105 minutos) vamos identificar alguns aspetos importantes que envolvem a corrida, em especial a nível físico (músculo-esquelético, articulações, órgãos e sis+temas), mas também explicar o que é o Yoga e a sua importância para o nosso desenvolvimento físico, emocional e mental;

A 2.ª parte (75 minutos) será uma aula prática e nela vamos praticar várias técnicas do Yoga, respiratórias, físicas. de relaxamento e concentração, acompanhando as diferentes partes do corpo que estão envolvidas na corrida, seja com posturas de reforço muscular e/ou alongamento;

Na 3.ª parte (15 minutos) vamos ensinar-vos pequenas sequências de posturas para fazerem antes de correrem e depois de correrem ou simplesmente no vosso dia a dia e em fase de recuperação;

A 4.ª parte e última será dedicada a um período de perguntas e respostas»

No mesmo local podemos ler os principais objetivos do workshop:

«1 – Desenvolver a consciência do que a Corrida envolve para o praticante, nomeadamente no que que diz respeito ao corpo e às zonas (músculos, tendões, ligamentos, articulações, ossos, órgãos, sistemas) em que este é mais solicitado;

Workshop Yoga para Corredores

Luís Marques Matias e Diana Vaz estão preparados para o worshop

2 – Perceber a causa de algumas das lesões mais frequentes e aprender a preveni-las e a aumentar/recuperar os níveis de energia e vitalidade para uma melhor performance;

3 – Aprender o que é o Yoga, os seus benefícios gerais e a sua importância para o desenvolvimento integral do ser humano a nível físico, emocional e mental, e, principalmente, praticar durante uma aula completa as várias técnicas adequadas à Corrida, nomeadamente:

  • respiratórias (pranayama);
  • físicas (as posturas – asanas especialmente orientadas para a Corrida);
  • de concentração/meditação;
  • de relaxamento profundo;

4 – Desenvolver uma forte consciência corporal, nomeadamente naquilo que a corrida envolve e praticá-la durante a aula, ao mesmo tempo que se aprende a ouvir o corpo e a respeitar os seus limites;

5 – Aprender 3 sequência de posturas de Yoga (nomeadamente para os períodos antes e após o treino ou prova) e/ou para praticar noutros períodos para ajudar a recuperação ou aumentar os níveis de energia.»

As inscrições terminam amanhã, quarta-feira.

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos