As novidades de Durant, Ranieiri, Tour 2018…

Antes de começar o dia, nada melhor do que um café. Este espaço, que será transformado em breve numa “newsletter”, tem como objetivo acompanhar o seu “cafezinho” matinal, mostrar algumas das curiosidades e informações que mexem com o desporto mundial, não só da corrida. O objetivo é descontrair, oferecer pequenas histórias para serem lidas durante o seu café. Neste primeiro dia, Jesé revela que ainda não esqueceu Mourinho (pelas piores razões), Kevin Durant sai lesioando e Stephen Curry continua a desiludir, já há novidades para o Tour de 2018, Turan, do Barcelona, impressiona nas redes sociais, e, em Inglaterra, a polémica está instalada com a saída de Claudio Ranieri. 

 

Jesé não retira as críticas dirigidas a Mourinho
Em entrevista ao jornal espanhol Marca, Jesé, agora no Las Palmas, reiterou a sua mágoa com José Mourinho quando este dirigiu o Real Madrid. Na ocasião, o jogador defendeu que o português não apostava nos mais novos. «Acredito que é um técnico que se rodeia de jogadores feitos», afirmou Jesé em 2013. Palavras que mantém cerca de quatro anos depois.
«Não me arrependo, sou uma pessoa sincera e digo o que penso, embora não seja bom por vezes dizer o que estamos a pensar. Naquela altura era o que eu sentia. O meu intuito não era faltar ao respeito a ninguém, nem aos adeptos nem aos meus companheiros da primeira equipa… Continuo a dizer que Mourinho é um enorme treinador, mas, naquele momento, não houve uma simpatia ou uma proximidade técnico-jogador para dizer-me as coisas ou falar… Nunca me arrependi do que disse, era que sentia (…) Era algo indescritível. Falávamos muito pouco, Mourinho era uma pessoa mais próxima de certos jogadores, não muito dos jogadores da formação

Durant sai lesionado após uma cabeçada de um companheiro no seu joelho
A lesão de Kevin Durant marcou a derrota dos Golden State Warriors diante dos Wizards, que venceram por 112-108. Tudo aconteceu nos minutos iniciais da partida, num lance banal de jogo. Durant abandonou a partida após um choque com o companheiro Zaza Pachulia, que, com a cabeça, caiu no seu jorleho esquerdo.
Nota ainda para mais uma noite negra de Stephen Curry, após a noite negra de ontem, quando registou zero pontos em 11 lançamentos de três. Agora, em Washington, o mágico de Golden State marcou dois em nove. Ou seja, em dois jogos, Curry (25 pontos, sete ressaltos, quatro assistências e três roubos de bola) converteu dois lançamentos de três em 20 tentativas.

 

Jogadores do Leicester promoveram a saída de Ranieri?
Em Inglaterra, a polémica está instalada, com alguns meios desportivos a colocarem a suspeita que os jogadores do Leicester foram os principais responsáveis pela saída de Claudio Ranieri, tudo devido a impressionante vitória do atual campeão inglês diante do Liverpool (3-1), no primeiro jogo sem o treinador italiano no banco de suplentes.
Segundo dados recolhidos pela imprensa, a equipa correu mais 11 quilómetros do que o anterior encontro, contra o Sevilha. Mas há mais, já que, nos últimos seis jogos, o Leicester tem uma média de 106 km por partida, enquanto contra os reds correu 117,75 km.
Quem não esquece Ranieri são os adeptos do clube, como demonstra esta homenagem precisamente no jogo com o Liverpool:

 

O pugilista Arda Turan
O médio do Barcelona Arda Turan já pode se dedicar a outra profissão quando deixar o futebol: pugilista. O turco deixou o aviso para os seus futuros adversários, “despejando” 50 socos em 15 segundos, um feito que muitos praticantes amadores da modalidade não conseguem. Cuidado com Turan…

 

Contrarrelógio por equipas regressa ao Tour em 2018
A organização do Tour, uma das provas mais acompanhadas a nível mundial pelos amantes do desporto, revelou que a edição de 2018 terá novamente um contrarrelógio por equipas (terceira etapa, 35 km), ausente da edição deste ano (começa a 1 de julho, em Düsseldorf, na Alemanha). A prova de 2018 terá o seu início a 31 de junho na ilha de Noirmoutier, no Noroeste de França, e atravessará a famosa “Passage du Gois”, que, devido às marés, está submersa duas vezes ao dia.

 

LEIA AINDA:
Centenas de pessoas homenagearam Analice Silva numa corrida de 12 km

Correr e brincar no Carnaval do Rio de Janeiro

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos