Barcelona confirma “Girl Power” na Corrida

O Trofeo Ciutat de Barcelona, realizado este domingo, comprovou uma das tendências do Mundo da Corrida nos últimos anos, a cada vez maior presença de mulheres a correr. Na capital da Catalunha, e pela primeira vez nesta tradicional corrida, elas foram mais do que eles…

 

A denominada El Corte Inglés – Trofeo Ciutat de Barcelona, com um percurso de 10 quilómetros, teve este ano 58.870 corredores na linha de partida, sendo 28.608 homens e 30.262 mulheres. Foi a primeira vez em que o setor feminino foi superior ao masculino, o que comprova uma das tendências na modalidade nos últimos anos, a cada vez maior participação das mulheres na corrida.

LEIA TAMBÉM
Hélder Mestre «cerrou os dentes» para superar o recorde do Mundo na Meia-maratona de Lisboa

Em relação aos resultados, nos homens, o mais rápido foi o marroquino Radouane Nour, com 34m34, enquanto a espanhola Miriam Ortiz, vencedora do ano passado, alcançou 38m53, novo registo da prova.

em Madrid decorreu a Meia-maratona, com vitórias dos quenianos Moses Kibet (1h01m54) e Joy Kemuna Loyce (1h10m27). No masculino foi estabelecido o melhor tempo da corrida. A prova acolheu cerca de 20 mil atletas, 20% de… mulheres, 5% a mais que o ano passado.

LEIA TAMBÉM
Novo recorde do mundo da Meia-maratona vestido de… fato

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos