Maratona de Pequim: um dorsal passou por cinco corredores

Cinco atletas a correr com o mesmo dorsal. A foto resume as fraudes que ocorreram na recente Maratona de Pequim. Os organizadores revelaram que está a analisar a prova e promete erradicar os faltosos para sempre da prova.

 

D0198. Este é o dorsal utilizado pelos cinco atletas na Maratona de Pequim, o rosto visível de um problema que assolou a prova, algo que não é inédito mas que, segundo a imprensa internacional, ganhou proporções maiores na edição deste ano.

Ao que tudo indica, os cinco corredores que utilizaram o dorsal D0198 percorreram parte do trajeto, como se tratasse de uma prova de estafetas.

«Caso as suspeitas sejam confirmadas, os atletas em causa serão alvos de grandes castigos, inclusive não poderem mais correr a prova nas suas vidas», revelaram os organizadores do evento.

As fraudes nas China são cada vez maiores, já que a corrida está a ganhar cada vez mais popularidade no país. No ano passado, por exemplo, na Meia-maratona de Xiamen, um corredor acabou por morrer. Mais tarde, as autoridades descobriram que a vítima não era a detentor oficial do dorsal… Falsificações de dorsais também são fraudes frequentes nas provas, o que obrigou o endurecimento das sanções por parte da Associação Chinesa de Atletismo.

Todavia, as medidas ainda não são temidas pelos prevaricadores, como ficou notório na Maratona de Pequim, que teve como vencedores, sem fraudes, o marroquino Salah-Eddine Bounasr e a etíope Meselech Beyene.

LEIA TAMBÉM

China punirá corredores batoteiros na Maratona

Colombiano apanhado a fazer fraude no UTMB perde o certificado de Finisher

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

Gostou? Partilhe pelos amigos