Maratona de Cleveland chora a morte de Taylor Ceepo

Taylor Ceepo, de 22 anos, desmaiou em plena Maratona de Cleveland, morrendo um pouco mais tarde no Hospital Universitário local, mesmo depois de assistida na prova pela equipa médica da corrida.

Segundo os responsáveis médicos do Hospital Universitário de Cleveland, Ceepo já chegou sem vida ao local. Os mesmos não revelaram as causas da morte devido a política de privacidade da instituição.

A atleta, que terminou recentemente o curso de Biologia na Walsh University, onde jogava futebol, foi o caso mais grave de uma prova que apresentou cerca de 70 pessoas com problemas físicos, concretamente problemas ortopédicos, entorses musculares e, principalmente, desidratação.

De referir que a Maratona de Cleveland foi realizada com muito calor, sendo a mais quente dos últimos anos. Os termómetros registaram cerca de 28 graus, quando a média é de 20 graus, revela o site cleveland.com.

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos