Maratona: campeã olímpica no Rio de Janeiro suspensa por doping

A queniana Jemima Sumgong, atual campeã olímpica da Maratona, foi suspensa por quatro anos após ter acusado positivo num exame antidoping.

 

A notícia foi revelada pela Agência Antidoping do Quénia, que informou que Sumgong acusou consumo de EPO e assim ficará suspensa por quatro anos.

A sanção tem o seu início a 3 de abril de 2017, ou seja, Jemima Sumgong está assim impedida de defender o título conquistado na Maratona nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, no ano passado, em Tóquio, que receberá os jogos em 2020.

No Brasil, a queniana ganhou a medalha de ouro com o tempo de 2h24m04, oferecendo a primeira medalha de ouro olímpica da Maratona ao Quénia. Atrás ficaram Eunice Kirwa, com 2h24m13, e Mare Dibaba, 2h24m30.

Recorde-se que a queniana esteve entre nós em outubro de 2016, quando correu a Meia-maratona de Lisboa.

 

 

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

Gostou? Partilhe pelos amigos