Lucinda Sousa e Susana Simões são as primeiras portuguesas a terminarem o Ultra Trail du Mont Blanc

lucin

Depois de ser a melhor portuguesa no Mundial da modalidade, Lucinda Sousa brilhou mais uma vez e foi a melhor atleta nacional no Ultra Trail du Mont Blanc, terminando a prova na 20.ª posição, um lugar abaixo da compatriota Susana Simões segundo os dados oficiais, que terminou a prova com mais um… segundo.

 

Partilhe a nossa página pelos amigos e faça um LIKE na nossa página. Obrigado! 

 

Lucinda Sousa terminou a prova com o tempo de 34h33m29, mais 09h17m56 que a vencedora Nathalie Mauclair, de França, que acabou o UTMB com o registo de 25h15m33.

Nota pela positiva também para Susana Simões, 21.ª, com o tempo de 34h33m30 (mais 09h17m57 que Mauclair).

De referir que as portuguesas alcançaram, respetivamente, o sétimo e oitavo lugares dos seus escalões, curiosamente o mesmo, V1 F.

Entretanto, no masculino, mais três portugueses alcançaram a meta:

Nuno Rocha terminou em 156.º (32h16m13, mais 11h06m58 que o vencedor), Nélson Sousa alcançou a 258.ª posição (34h41m56, mais 13h32m41) e César Duarte o 275.º lugar (35h06m29, mais 13h57m14).

 

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos