Kilian Jornet regressa ao Everest no Verão para terminar projeto iniciado em 2012

Nome sonante do Trail mundial, o espanhol Kilian Jornet revelou que vai regressar ao Evereste para terminar de vez o seu projeto Summits of my Life, que teve início em 2012 e que tem como objetivo estabelecer recordes de subida e descida de algumas das mais significativas montanhas do Mundo.

 

Partilhe pelos amigos e faça um LIKE na nossa página. Obrigado!

 

Após duas tentativas frustradas, Jornet regressa a montanha mais alta do Mundo no próximo Verão, concretamente em agosto, revelou o espanhol ao jornal La Vanguardia.

«Não é o mês ideal, mas, se a China dar os vistos, voltaremos em agosto. O ideal era na Primavera, já que há pouca neve e não temos de abrir caminho (…). O bom do Verão é que faz calor e podemos correr rápido e com pouco peso. No entanto, corremos o risco de avalanchas.»

 

Na entrevista, Jornet revelou que, na sua última expedição, um dos objetivos era abrir uma nova rota, algo que poderá acontecer agora.

Para gáudio dos admiradores do Trail, Jornet disse também que vai participar este ano em mais provas do que em 2016. No seu calendário já há uma confirmada: Zegama-Aizkorri, onde procurará alcançar a sua nona vitória, algo realmente assombroso, já que a prova basca é uma das mais emblemáticas do calendário mundial.

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos