Oficial: Yuki Kawauchi já é profissional e representa a ASICS

Um dos corredores mais acarinhados do Mundo da Corrida, o japonês Yuki Kawauchi, conhecido por todos como “Citizen Runner”, o melhor atleta amador de todos os tempos, já é profissional. Inclusive, já tem uma conta oficial no Twitter e no Facebook, além de um site oficial

A partir de agora, Kawauchi vai dedicar por completo o seu tempo ao Mundo da Corrida, já que agora é oficialmente um atleta profissional, abandonando deste modo o emprego que tinha na Escola Secundária de Kasukabe.

Numa conferência de imprensa, o japonês revelou que a ideia de se tornar profissional surgiu na sua cabeça durante o Mundial de Londres, em 2017, aquando alcançou o nono lugar da classificação geral.

«Nunca tive a oportunidade de estar fora de casa durante nove, dez dias. E, ao dormir nove noites seguidas fora de casa, me dedicando apenas e só a corrida, a verdade é que o meu rendimento melhorou. Na ocasião, perguntei a mim mesmo o que aconteceria se isso fosse normal durante um mês, um, dois anos…»

LEIA TAMBÉM
Ninja Yuki Kawauchi termina a Meia-maratona de Kuki

O nipónico revelou ainda que o seu irmão também foi primordial para a sua nova vida, concretamente quando ambos correram a Maratona de Fukuoka. Na altura, e após três anos a trabalhar numa empresa privada, o recente atleta profissional Yoshiki Kawauchi melhorou o seu tempo pessoal em cinco minutos, o que fez com que Kawauchi pensasse sobre o seu futuro.

«A verdade é que não consegui melhorar a minha marca pessoal nos últimos anos (NDR: 2h08m14, em Seul 2013). Por isso decidi tornar-me corredor profissional. A decisão foi tomada após ver como o meu irmão melhorou após se tornar profissional.»

Kawauchi vai representar a ASICS

Kawauchi revelou ser agora um dos embaixadores da marca desportiva Asics (aquando trabalhava, não podia aceitar convites para representar uma marca, por exemplo) e que vai realizar um “training camp” de dois meses em Kushiro, Hokkaido, em junho.

A próxima prova de Kawauchi, que pretende correr quatro Maratonas por ano, é a Maratona de Boston, a 15 de abril, com o japonês a defender o título conquistado no ano passado. O seu objetivo do ano é estar presente no Mundial de Doha, entre 27 de setembro e 6 de outubro.

E, quem sabe, nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no próximo ano?…

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos