Mais um jovem ciclista morre na estrada

O jovem ciclista Tiago Alves, da equipa Sub-23 do Sport Ciclismo São João de Ver, morreu após um choque com um carro, na passada quarta-feira.

 

«Tiago Alves saiu de casa por um caminho secundário para chegar à Estrada Nacional 101-3. Foi precisamente na interceção dessas duas vias que o acidente teve lugar», escreve o site bttlobo.com. «O desastre aconteceu a poucos metros da habitação do jovem ciclista, de 18 anos, em Regilde, Felgueiras. Por razões ainda não apuradas, a bicicleta de Tiago Alves e um BMW chocaram, provocando ferimentos graves no corredor do Sport Ciclismo São João de Ver.»

O 2.º comandante dos Bombeiros Voluntários de Felgueiras, Hugo Ribeiro, revelou que foram feitas «manobras de reanimação» devido a uma paragem cardiorrespiratória, mas tal não foi suficiente para reanimar o jovem.

O acidente está a ser investigado pelo Núcleo de Investigação Criminal de Acidentes de Viação da GNR.

Nos últimos meses, no estrangeiro mas também em Portugal, ocorreram um número de mortes de ciclistas acima do normal, o que obriga a uma mudança de atitude dos condutores de automóvel, mas também de ciclistas, que, muitas vezes, também não cumprem as regras de trânsito.

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos