Governo russo apela à IAAF para levantar a suspensão dos seus atletas

doping

O Governo russo apelou à Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) para que levante a interdição de participação dos seus atletas em competições internacionais.

 

Partilhe pelos amigos e faça um LIKE na nossa página. Obrigado!

 

«A Rússia fez todo o possível para assegurar que os seus atletas participem nuns Jogos Olímpicos justos e limpos. Em função dos nossos esforços, peço-vos que reconsiderem a vossa posição sobre a suspensão dos nossos atletas», escreve numa carta aberta o Ministro dos Desportos, Vitali Moutko, à IAAF.

Refira-se que o Conselho da IAAF estará reunido hoje em Viena tendo como objetivo tomar uma decisão sobre a participação dos atletas russos nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que começam no dia 5 de agosto.

No entanto, a aprovação da IAAF será bastante complicada para os russos, ainda mais depois de, na quarta-feira, a Agência Mundial Antidopagem (AMA) ter divulgado um relatório sobre o seu trabalho desenvolvido na Rússia.

A AMA revelou que sofreu situações de ameaças, intimidação dos serviços secretos e grandes dificuldades para realizar controlos no país, chegando ao ponto de ter sido ameaçada de expulsão do país por parte de agentes armados da FSB (Serviços Secretos da Rússia).

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos