Filomena Costa recusa ser suplente nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro

costafilomena

Filomena Costa recusou ser suplente da seleção portuguesa de atletismo que vai disputar a Maratona nos Jogos Olímpicos Rio2016. Através de um comunicado, a atleta anunciou a sua decisão, uma decisão «muito pensada, apoiada por pessoas muito importantes para mim, a minha família, amigos e o meu grande clube Associação Jardim da Serra».

 

Partilhe pelos amigos e faça um LIKE na nossa página. Obrigado!

 

«Sei que também tenho muitas pessoas que gostariam que eu fosse, mas a minha decisão passou por não aceitar o lugar de suplente», afirma Filomena Costa, que lamenta não terem sido cumpridos os critérios pré-definidos para a qualificação, defendendo que deveria ser ela e não Jéssica Augusto a estar no Rio de Janeiro, já que detém um melhor tempo (2h28m00) do que a escolhida pela federação (2h28m53). Recorde-se que, além de Jessica Augusto, Portugal vai ser representado por Sara Moreira e Dulce Félix.

O comunicado de Filomena Costa na íntegra:

«Dia de apresentação dos atletas (atletismo) que estarão presentes nos Jogos do Rio 2016.

Um dia que poderia ter sido muito feliz para mim, marcante, inspirador, mas sinto que não o iria ser, porque estaria sempre presente o lugar que era meu se fossem tidos em conta os critérios pré-definidos. Tomei uma decisão, muito pensada, apoiada por pessoas muito importantes para mim, a minha família, amigos e o meu grande clube Acd Jardim da Serra. Sei que também tenho muitas pessoas que gostariam que eu fosse, mas a minha decisão passou por não aceitar o lugar de suplente.

Espero que respeitem a minha decisão, prometo que esta fase vai passar, mas sei que iria ser muito mais difícil para mim estar no Rio e não ter o prazer de competir e sentir o espírito olímpico. Agradeço todo o apoio que sinto e desejo muita sorte aos atletas que nos irão representar. São o nosso orgulho:)

Deixo-vos uma imagem que irei sempre recordar, a maratona do Mundial de Pequim 2015, para mim é um orgulho representar o nosso país e vou continuar a treinar, a trabalhar e a lutar para poder estar presente o mais breve possível em representação das cores nacionais e poder realizar o meu sonho 🙂

“Somos do tamanho de nossos sonhos”. Fernando Pessoa

Beijinhos, Filomena Costa.»

LEIA TAMBÉM:

Rio2016: responsável pela comitiva feminina compreende recusa de Filomena Costa de ser suplente

 

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos