Fazer o Caminho de Santiago a correr

caminno

Três amigos correram recentemente o Caminho de Santiago e resolveram fazer um documentário, o «El Camino Heavy de Santiago». No total, 321 quilómetros, 12 dias, a uma média entre 25 e 30 km por etapa. Motivo: recolher fundos para os doentes de Alzheimer e outras demências do centro espanhol Acuérdate de Mí, em Bigastro, Alicante.

 

Partilhe pelos amigos e faça um LIKE na nossa página. Obrigado!

 

Miguel Vañó “Míwel”, conhecido por muitos como “Corredor Heavy” (basta ouvir a banda sonora para entender os motivos da alcunha…), Fede Gas e Ignacio Pastor procuram mostrar no documentário os motivos do Caminho de Santiago ser tão especial, ao mesmo tempo que procuram provar que o mesmo pode ser feito por corredores (habitualmente é realizado a pé, de bicicleta e por cavalo).

De referir que, durante esta iniciativa, mais de 50 grupos de heavy metal nacional e internacional fizeram questão de mostrar o seu apoio.

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos