Europeu de Atletismo com recorde de venda de bilhetes

Restam cerca de 200 dias para o Campeonato da Europa de Atletismo, entre 7 e 12 de agosto, e o evento já é um sucesso. Até ao momento, foram vendidos cerca de 125 mil ingressos para a competição, algo já mais registado.

 

Na História do Campeonato da Europa de Atletismo jamais foram vendidos cerca de 125 mil bilhetes quando ainda faltam cerca de 200 dias para o início do evento, números que deixam evidentemente a organização de Berlim2018 bastante satisfeita.

Até ao momento, os dias mais procurados são as sessões noturnas do fim de semana de 11 e 12 de agosto.

«Estou emocionado por já termos vendido cerca de 125 mil bilhetes até ao momento. Na história da prova, isso nunca aconteceu, com sete meses de antecedência (…) Agora temos de continuar a explorar o grande interesse que o certame está a ter e “agitar vigorosamente o tambor” com o intuito de termos um enorme “pano de fundo” no Estádio Olímpico de Berlim», afirmou o presidente da Federação Alemã de Atletismo, Jürgen Kessing.

LEIA TAMBÉM
Europeu e Campeonato do Mundo de Pista Coberta dominam o calendário mundial 2018

Atletas são obrigados a informar federação por escrito se pretendem correr a Maratona no Europeu de Berlim

Associação Europeia revela os mínimos para o Europeu de Atletismo de 2018

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos