Estrela Grande Trail: Armando Teixeira partilha o seu palco de treinos no sábado

estrela

Local de treinos de Armando Teixeira, a Serra da Estrela será o palco do trail nacional no fim-de-semana, concretamente no sábado, quando, às 6h00, é dada a largada para o Estrela Grande Trail (85 km e 11.000 metros de desnível acumulado). Oportunidade para ver alguns dos principais nomes do país na modalidade.

 

Ajude-nos a crescer. Faça um LIKE na nossa página. Obrigado! 

 

Ester Alves, Luis Duarte, Nelson Sousa, João Colaço, Nuno Silva, Lucinda Sousa, Guilherme Lourenço, Telmo Veloso, Susana Simões e Romeu Gouveia são apenas alguns dos nomes que marcarão presença na largada da prova idealizada por Armando Teixeira, atleta da Salomon Suunto Portugal. A prova começa e termina em Manteigas, que acolherá assim a festa do trail.

A prova principal parte às 6h da manhã, mas, quatro horas depois, será dada a partida do Trail EGT (24 km e 1.500 de desnível acumulado), com a caminhada prevista para às 10h15 (6 km). De referir que a “prova” mais curta tem como objetivo dar a conhecer um pouco da história e tradições da agricultura e pastorícia de Manteigas.

«Queremos mostrar a Serra da Estrela, queremos envolver as populações, queremos ter atletas satisfeitos, mas acima de tudo queremos criar um evento onde todos se possam divertir e sentir em segurança», defende Armando Teixeira.

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos