Ester Alves sonha com os primeiros lugares na Maratona das Areias

Entre 7 e 17 de abril decorre a Maratona das Areias, considerada uma das provas mais duras do Mundo, já que é realizada no Deserto do Sahara. A portuguesa Ester Alves é uma das participantes e o seu objetivo é correr pelos primeiros lugares. Leia a entrevista com a atleta da Salomon Suunto Portugal no segundo número da revista digital e gratuita «100% Corrida», que aborda ainda uma prova que promete mexer com o calendário nacional: a Algarviana Ultra Trail.

 

«O meu objetivo é aproximar-me do pódio», refere Ester Alves, demonstrando a sua confiança para a corrida. Um dos grandes nomes do Trail nacional, a corredora de Vila do Conde promete dar tudo para alcançar um bom resultado.

Mas há outros temas de interesse da nova «100% Corrida». Por exemplo: outra entrevista, desta vez com os organizadores da Algarviana Ultra Trail, uma prova que coloca Portugal no mapa das provas de 300km a nível mundial.

Também merece destaque o artigo sobre suplementos. Até que ponto é essencial a sua ingestão? A nutricionista Natália Cavaleiro Costa responde.

Para quem já pensa no Verão, nada melhor do que começar a fazer alguns dos exercícios propostos por Nuno Neves, o personal trainer das estrelas.

Referência ainda para um trabalho técnico da Exercise School  e para a primeira crónica mensal de Tiago Marto, oito vezes campeão nacional de Decatlo (entre outros títulos).

LEIA TAMBÉM
O segundo número da «100% Corrida»

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos