Duas portuguesas no pódio da Maratona feminina do Porto

porto3

As portuguesas Joana Nunes e Rosa Madureira brilharam este domingo ao alcançarem o segundo e terceiro lugares da Maratona do Porto. O triunfo foi para a etíope Brigid Jepcheschir Kosgei. No masculino, sem portugueses no pódio, o vencedor foi o queniano Gilbert Yegon Koech.

 

Partilhe pelos amigos e faça um LIKE na nossa página. Obrigado! 

 

Kosgei terminou a prova com o tempo de 2h47m59, com Joana Nunes, do Adercus, a cruzar a meta com o registo de 2h51m45. Já Rosa Madureira, do Penafiel, alcançou 2h55m50 como marca.

«Este resultado foi um ótimo resultado e, sinceramente, não estava a contar com ele. Foi muito bom, ainda mais devido ao esforço, muito grande», afirmou a atleta à imprensa.

Na prova masculina, Koech registou 2h14m04 e ficou à frente do compatriota Jacob Cheshari (2h18m15) e do etíope Biru Gemechu Work (2h19m15). O melhor português foi Paulo Gomes, quinto (2h23m13). Apesar do resultado, o atleta do Benaventense não deixou de mostrar a sua frustração:

«Não consegui os mínimos para os Jogos Olímpicos do Rio, no próximo ano. Mas não vou baixar os braços, ainda há outras oportunidades na próxima primavera. Este Sol é fantástico, mas não para correr uma maratona.».

Classificações:

Masculinos:
1. Gilbert Yegon Koech (Quénia), 2:14.04 horas.
2. Jacob Cheshari (Quénia), 2:18.15.
3. Biru Gemechu Worku (Etiópia), 2:19.15.
4. Daniel Kiplimo Songok (Quénia), 2:22:33.
5. Paulo Gomes (Benaventense), 2:23:13.
6. Stephen Tum (Quénia), 2:26:14.
7. Esaun Kimeli Cheboi (Quénia), 2:30:36.
8. José Carvalho (Académico de Mogadouro), 2:36:02.
9. Carlos Lopes (Académico de Mogadouro), 2:37:20.
10. Luís Beato Pereira (Leões da Fonteira), 2:38.05.

Femininos:
1. Brigid Jepcheschir Kosgei (Etiópia), 2:47.59 horas.
2. Joana Nunes (Adercus), 2:51.45.
3. Rosa Madureira (Penafiel) 2:55.50.
4. Everline Kosgei (Quénia), 2:58.53.
5. Claire-Helene Camelot (França), 2:59.56.
6. Lídia Pereira (Casa do Povo de Mangualde), 3:08.32.
7. Madalena Silva (ACR Conde), 3:09.08
8. Lucinda Sousa (Gondomar FC), 3:16.25
9. Florence Castagnet (França), 3:16.27
10. Rosa Fontão (NA Taipas), 3:19.11

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos