Correr 10 e 260 km pela leucemia

onyria

No próximo dia 26 de junho realiza-se a terceira edição da Onyria Running Challenge, evento constituído por uma corrida de 10 km, por uma caminhada de 4,5 km e um desafio de 260 km, entre Lisboa e Lagos. Os fundos obtidos tem como objetivo angariar fundos para o Projeto Casa Porto Seguro da APC – Associação Portuguesa Contra a Leucemia.

 

Partilhe pelos amigos e faça um LIKE na nossa página. Obrigado!

 

«Juntar o desporto a boas causas é a melhor forma de ter um verdadeiro impacto na sociedade. Desde o primeiro minuto que nos envolvemos numa causa maior, ao ajudar o Rafa, um colega nosso a quem foi diagnosticado Leucemia Mioblástica Agida. Este ano, tal como no ano passado, voltamos a correr para o Projeto Casa Porto Seguro, da APC, e também para chamar a atenção para o importante papel desta Associação que vive não só o problema dos doentes com leucemia, mas também dos familiares», refere o diretor geral de operações do Grupo Onyria, Paulo Figueiredo, sobre a terceira edição da Onyria Running Challenge, agendado para o dia 26 de junho, com partida e chegada na Avenida Brasília, em Lisboa, pelas 10h00.

De referir que os melhores classificados ganham estadias no Hotel Quinta da Marinha Resort e refeições Monte Mar Lisboa.

Nota ainda para a estafeta de 260 km, entre Lisboa e Lagos, concretamente até à unidade hoteleira Onyria Palmares Beach & Goolf Resort. No total, 25 colaboradores do grupo, distribuídos por diferentes pontos do percurso, correrão a distância ao longo de cerca de 24 horas.

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos