Conheça os objetos mais desejados do Mundo em agosto

medalhas

Os Jogos Olímpicos do Rio começam oficialmente no dia 5 de agosto (a prova tem o seu início concreto no dia 3, com o futebol feminino, com o Brasil-China) e há poucos dias foi revelado os desenhos das medalhas de ouro, prata e bronze, os objetos mais desejados do Mundo. Mas também há novidades no pódio…

 

Partilhe pelos amigos e faça um LIKE na nossa página. Obrigado!

 

Tendo em vista o Ambiente, palavra que rege os Jogos e o discurso mundial, a medalha de ouro foi fabricada sem mercúrio na sua composição (apresenta 494g de prata, com 92,5% de pureza, e 6g de ouro, com 99,9% de pureza), enquanto as de prata e bronze contêm 30% de material reciclado, o que acontece também com as fitas que sustentam as medalhas (cerca de 50% da sua composição contém garrafas plásticas recicladas).

As medalhas pesam em média 500 gramas (as mais pesadas da História) e, à frente, apresentam o logotipo dos Jogos Olímpicos do Rio envolto por uma coroa de louros. Atrás, o desenho da Deusa da vitória, Nike, no centro do estádio olímpico Panathinaikos, na Grécia, palco dos Jogos Olímpicos Modernos (desde 2004 que é obrigatório a presença da Deusa na medalha olímpica, concretamente no seu verso).

medalhapara

De referir que, pela primeira vez na História dos Jogos, as medalhas dos Jogos Paralímpicos (serão realizados entre 7 e 18 de setembro) terão um guizo, que emitirá sons diferenciados de acordo com a sua cor, ouro, prata ou bronze.

No total foram produzidas 5.130 medalhas, 2.488 olímpicas e 2.642 paralímpicas. Outra novidade dos Jogos Olímpicos do Rio é o pódio, que terá pela primeira vez relva na sua conceção.

rio2016podioa

 

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos