Campeão europeu dos 5000 metros detido em operação antidoping

O espanhol de origem marroquina Ilias Fifa, atual campeão europeu dos 5000 metros, foi preso esta manhã em Santa Coloma de Gramanet, em Barcelona, devido a uma operação antidoping, revelou a polícia nacional espanhola.

 

Segundo uma fonte das autoridades citada pelos media espanhóis, citada pelo jornal La Vanguardia, decorre neste momento uma operação alargada a várias cidades da área metropolitana de Barcelona, mas também em outros locais de Espanha, concretamente dez buscas domiciliárias na região da Catalunha (Santa Coloma de Gramenet, Mollet, Esplugues e Arenys de Mar), Guadalajara e Valência. A investigação foi ordenada pelo Tribunal de Mataró, que foi iniciado em junho.

Ilias Fifa, de 28 anos, foi campeão europeu dos 5000 metros em 2016. Chegou a Espanha com 17 anos, num camião com refugiados. Tem a nacionalidade espanhola desde 2015.

LEIA TAMBÉM
Sporting contrata três ex-meio-fundistas ao Benfica

A federação espanhola já afirmou que, «neste momento, não dispõe de informação» sobre o que está a acontecer, não deixando no entanto de manifestar o «total respeito as atuações judiciais e policiais.»

«Esta federação é plenamente consciente do dano que o doping causa a credibilidade e a imagem do nosso desporto e está firmemente comprometida na luta contra este flagelo, por isso seguirá a lutar por o erradicar, protegendo assim os atletas que competem de forma limpa e justa.»

 

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos