Buud vence finalmente os 100km World Championships após quatro segundos lugares

jonas

“Quem espera sempre alcança”. O ditado popular serve na perfeição ao sueco Jonas Buud, que, após ter terminado por quatro vezes no segundo lugar, finalmente alcançou a vitória no 100km World Championships (o Campeonato da Europa foi realizado ao mesmo tempo), este ano realizada em Winschoten, na Holanda. No feminino a vitória foi para a norte-americana Camille Herron.

 

Partilhe a nossa página pelos amigos e faça um LIKE na nossa página. Obrigado! 

 

Num circuito de 10 km, Buud completou as dez voltas em 6h22m44, superando o espanhol Asier Cuevas (6h35m49) e o italiano Giorgio Calcaterra (6h36m49). Os três atletas alcançaram assim, além do pódio mundial, o pódio europeu. O sueco começou a vencer a prova no km 63, quando ultrapassou o norte-americano James Walmsley, que liderou a prova até então. Nota ainda para o ex-campeão mundial Calcaterra, que assegurou a medalha de bronze precisamente na última volta, quando ultrapassou o russo Vasiliy Larkin.

No coletivo, a Suécia conquistou a medalha de ouro, uma surpresa para os especialistas. Os suecos superaram a Itália e a favorita França.

Na prova feminina, pouca história, já que o domínio de Herron foi avassalador, terminando a prova com o tempo de 7h08m35, na sua segunda corrida na distância (conquistou na primeira o título dos Estados Unidos). O interesse da prova nos primeiros 50 km foi pelo segundo lugar, com a sueca Kajsa Berg (7h20m48), recentemente mãe de gémeos, a ultrapassar a japonesa Chiyuki Mochizuki. Já a nipónica quebrou e acabou por ser ultrapassada na parte final pela croata Marija Vrajic e a britânica Joasia Zakrzewski, com o terceiro lugar a ser entregue a primeira, com o tempo de 7h27m11. Como prémio de consolação, Zakrzewski assegurou o terceiro lugar no Campeonato da Europa.

No coletivo, o pódio foi para os Estados Unidos, Suécia e Rússia.

Resultados individuais

HOMENS
Jonas Buud (SWE), 6h22m44
Asier Cuevas (ESP), 6h35m49
Giorgio Calcaterra (ITA), 6h36m49

MULHERES
Camille Herron (USA), 7h08m35
Kajsa Berg (SWE), 7h20m48 (primeira classificada do Campeonato da Europa)
Marija Vrajic (CRO), 7h27m11 (segunda classificada do Campeonato da Europa)

5.º lugar: Joasia Zakrzewski (GBR), 7h31m33 (terceira classificado do Campeonato da Europa)

Resultados coletivos

HOMENS
Suécia, 19h59m40
Itália, 20h32m29
França, 20h37m43

MULHERES
Estados Unidos, 22h39m35
Suécia, 22h51m06 (primeira classificada do Campeonato da Europa)
Rússia, 23h30m05 (segunda classificada do Campeonato da Europa)
Croácia, 23h37m13 (terceira classificada do Campeonato da Europa)

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos