Bolt já escolheu as provas que vai correr no Mundial e abdicou da sua preferida

O jamaicano Usain Bolt vai deixar o Atletismo no Mundial de Londres, em agosto. O velocista, recentemente considerado o atleta do ano de 2016 nos Prémios Laureus, revelou entretanto quais as provas que correrá na capital britânica. E a verdade é que há surpresas…

 

Partilhe pelos amigos e faça um LIKE na nossa página. Obrigado!

 

Bolt é um confesso admirador dos 200 metros, que considera a sua prova preferida. No entanto, o jamaicano decidiu abdicar da mesma para alcançar o triunfo nos 100 metros e nos 4×100 metros. Refira-se que o velocista, nos 200m, é tricampeão olímpico e tetracampeão mundial, enquanto nos 100m é tricampeão olímpico e tricampeão mundial, já que foi desclassificado em Daegu2011.

Segundo alguns especialistas, Bolt abdicou dos 200m por uma questão estratégica, já que a prova contará com a presença do sul-africano Wayde van Niekerk, novo recordista mundial dos 400 metros. Ou seja, haveria um claro risco do jamaicano ser derrotado em Londres, o que causaria uma enorme repercussão, que poderia inclusive ofuscar eventuais vitórias nos 100m e 4x100m.

 

LEIA TAMBÉM:

Usain Bolt: «A imortalidade é tudo para mim»

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos