Atleta suspensa após utilizar bicicleta numa Maratona

Uma atleta amadora foi banida de correr após ter sido apanhada a utilizar uma bicicleta numa Maratona, em Xuzhou , na província de Jiangsu.

Segundo o Qianjiang Evening News, a atleta com o número D2113 terminou a Xuzhou International Marathon com o tempo de 5h38m36, num evento que reuniu 22 mil atletas.

O problema é que a distância da prova foi feita, em vários momentos, com o auxílio de bicicletas partilhadas. Por exemplo, nos 2195 metros finais, correu a distância em 7m10, o que levantou enormes suspeitas na organização, que foi verificar a sua prova.

A incrível história de uma fraude

Devido ao que fez, a atleta foi banida para sempre de correr em provas criadas pelos organizadores da Xuzhou International Marathon, que defenderam que a sua atitude transmite uma má imagem para o desporto em geral.

«Depois de ser descoberta e avisada pelos oficiais da prova, a atleta voltou a utilizar a bicicleta durante o percurso mais à frente. Claramente violou as regras», justificou a organização a suspensão da atleta.

«Depois de ser descoberta e avisada pelos oficiais da prova, a atleta voltou a utilizar a bicicleta durante o percurso mais à frente. Claramente violou as regras», justificou a organização a suspensão da atleta.

LEIA TAMBÉM
Meia-maratona de Shenzhen mostra o pior do corredor
China punirá corredores batoteiros na Maratona
Bandeira da China dita provável derrota de atleta chinesa

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos