Acabou o “festim” das mudanças de nacionalidade no Atletismo

Sebastian Coe

O presidente da Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF), o britânico Sebastian Coe, revelou que uma das medidas mais polémicas na modalidade, as mudanças de nacionalidade, estão «congeladas». Uma decisão que impede a naturalidade de 15 atletas neste momento.

 

Partilhe pelos amigos e faça um LIKE na nossa página. Obrigado! 

 

«A partir de hoje vamos congelar todas as transferências de fidelidade no Atletismo», afirmou Coe após uma reunião da IAAF no Mónaco. O dirigente defendeu que as regras estão desatualizadas e que promovem o «abuso».

«Isso não pode ser um sistema sustentável», sustentou o ex-atleta.

A mudança de nacionalidade por parte de atletas é, juntamente com o doping, um dos temas mais debatidos no Atletismo mundial, já que muitos países “facilitavam” a nacionalidade tendo em vista a luta pelas medalhas nos Mundiais e, principalmente, nos Jogos Olímpicos.

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos