100 metros em 1m17s33? E se tivesse 100 anos?…

Ida Keeling

Ida Keeling é a nova recordista mundial dos 100 metros. A norte-americana, que é orientada pela filha, correu a distância em… 1m17s33. Aos 100 anos! O novo registo foi alcançado na tradicional competição de atletismo Peen Relays, que é realizada na Filadélfia, nos Estados Unidos.

 

Partilhe pelos amigos e faça um LIKE na nossa página. Obrigado! 

 

O evento ficou marcado pela prestação de Keeling, que foi fortemente apoiada pelo público, que acompanhou in loco a prova destinada a corredores com mais de 80 anos.

Ida Keeling ficou tão entusiasmada com o seu tempo que, após a corrida, presenteou o público com algumas flexões de braços.

De referir que a norte-americana é treinada pela filha Shelley Keeling e que começou a correr com o intuito de atenuar a sua depressão, provocada pela morte de dois dos seus quatro filhos.

«Estou orgulhosa por a minha mãe ser uma inspiração e um exemplo, não apenas para os mais novos, mas também para a faixa etária dela», afirmou à Runner’s World.

Este é o segundo recorde mundial na posse de Ida Keeling. O primeiro é nos 60 metros para mulheres entre 90 e 95 anos: 29s86.

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos