Aprenda a fazer um musse de aveia e participe no passatempo

Editado pela Esfera dos Livros, «As Manhãs da Leonor – Pequenos-almoços e snacks saudáveis, rápidos e caseiros», da actriz Leonor Seixas e da health coach Sara Marques dos Santos, apresenta cerca de sete dezenas de receitas para uma melhor alimentação. Mas isso não significa menos qualidade ou menos sabor, pelo contrário. A prova é este Musse de Aveia, no qual recorremos ao uso de tâmaras, substituto natural do açúcar.

 

PASSATEMPO: Livro «As Manhãs da Leonor»

 

Além de substituir o açúcar, as tâmaras melhoram o nosso sistema imunitário, protegendo-nos de doenças e de processos inflamatórios. Uma razão mais do que justificável para a sua utilização na receita, que é a seguinte:

MUSSE DE AVEIA

Ingredientes
4 c. sopa de flocos finos de aveia
2 tâmaras descaroçadas
1 banana da Madeira cortada em pedaços
1 pêra
1 c. sopa de manteiga de amêndoa
½ c. chá de canela em pó
laranja e amêndoas tostadas

Preparação
Demolhe a aveia e as tâmaras em água e deixe no frigorífico durante a noite ou por algumas horas.
Na manhã seguinte, escorra a água da aveia e das tâmaras. Coloque na liquidificadora, juntamente com a bana¬na, a pêra, a manteiga de amêndoa e a canela em pó, e triture tudo.
Pode utilizar a sua Bimby®, programe 25 seg/vel 10.
Deite numa taça e acrescente 1 rodela de laranja e amêndoas tostadas.

Dica Saudável
O objectivo de utilizar tâmaras na musse de aveia não é apenas o de adoçar. Para além de serem um substituto natural do açúcar, as tâmaras melhoram o nosso sistema imunitário, protegendo-nos de doenças e de processos inflamatórios. Além disso, são altamente energéticas, o que irá proporcionar-nos um fantástico início de dia!

MAIS RECEITAS

MANTEIGA DE FRUTOS SECOS

MUSSE DE CHIA E MATCHA

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos