Quer melhorar a sua corrida? Faça estes exercícios de Yoga para runners

A corrida e o yoga andam de mãos dadas… ou pelo menos deviam andar. Apesar de, em Portugal, a conciliação entre as duas modalidades ainda seja vista por muitos atletas como algo “exótico”, a verdade é que, no estrangeiro, há cada vez mais corredores (e não só) a conciliarem os treinos de corrida com o yoga, que, entre outros benefícios, melhora a respiração e evita lesões. A revista YogaFit apresentou no seu primeiro número um artigo sobre o assunto, que vamos publicar hoje e nos próximos dias. Este é o primeiro dia d´«A Semana da junção da Corrida com o Yoga». 

 

O Yoga, que significa união, é uma filosofia prática que conduz ao autoconhecimento e à expansão da consciência. Quando trazemos a atenção para o corpo e sentimos cada músculo solicitado, mantendo a respiração nasal, ritmada e fluída conseguimos alcançar níveis mais profundos de desenvolvimento. É a partir daí que flui a consciência, no momento em que estamos completamente entregues ao aqui e agora, integrando corpo físico, energético, emocional e mental. Capacidades que se desenvolvem desta forma como a força, flexibilidade e equilíbrio estendem-se para além da componente física, alcançando uma dimensão também emocional e mental, manifestando-se em capacidades como um maior poder de concentração, motivação, autoconfiança, gestão das emoções e stress, maior vitalidade, entre outros.

Desta forma percebe-se que a prática de yoga pode potencializar um indivíduo em várias dimensões da sua vida, conduzindo-o a uma alta performance, inclusive na corrida, tornando-o um corredor mais confiante, eficiente e com melhores resultados.

É muito importante referir que as posições devem ser compensadas, sempre que efetuar para um lado, deve fazer de igual forma para o outro. A permanência deverá ser máxima dentro do bom senso, aumentando à medida que for desenvolvendo na prática, de forma progressiva e gradual.

A respiração deve estar consciente, profunda, nasal e com ritmo. As posições devem ser firmes, confortáveis, estéticas, conscientes e executadas com máxima entrega, só assim se tornarão asanas (posições do yoga).

LEIA TAMBÉM
15 minutos para fortaleceres o abdómen e assim correres melhor

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos