Aquecimento muscular – o que necessita de saber

aqueci

O aquecimento é a primeira parte do treino, recorda a especialista Raquel Costa, devendo ser realizado adequadamente antes de qualquer esforço físico, seja este de competição ou de recreação. Funciona como uma medida preparatória (permite a adaptação do corpo) e preventiva (previne a ocorrência de possíveis lesões decorrentes da prática de exercício físico).

 

▪ Tipo de aquecimento
– Ativo: consiste em movimentos de baixa/média intensidade que promovem o aumento da temperatura corporal.
– Passivo: proporcionado por fontes de calor externas, como por exemplo, banhos quentes, fricção, massagem, entre outros.
– Geral: envolve grandes grupos musculares. O organismo funciona como um todo. O objetivo principal é aumentar a temperatura corporal e muscular, bem como preparar o sistema cardiovascular e pulmonar para o exercício físico. Este não deve ser demasiado intenso.
– Específico: envolve grupos musculares selecionados, maioritariamente em função da especificidade da modalidade. Este tipo de aquecimento deverá ser um complemento ao aquecimento geral visto que o aumento da temperatura corporal não implica um aumento igual da temperatura dos músculos. A temperatura muscular possui um incremento mais lentificado.

▪ Caraterísticas do aquecimento
O aquecimento deve ser progressivo e gradual, proporcionando diferentes intensidades, possibilitando o aumento da temperatura corporal e muscular sem produzir fadiga nem reduzir as reservas de energia.

▪ Benefícios
– Aumenta a temperatura muscular e do metabolismo energético;
– Aumenta a produção do líquido sinovial, essencial para a lubrificação das articulações;
– Aumenta a elasticidade dos músculos, tendões e ligamentos, diminuindo o risco de lesão;
– Aumenta o débito cardíaco e o fluxo sanguíneo perifé¬rico;
– Melhora a função do sistema nervoso central e do recrutamento das unidades motoras neuromusculares;
– Aumenta a velocidade de condução do impulso ner¬voso, resultando em maior velocidade de reação e coordenação dos movimentos.

▪ Aquecimento mais adequado no atletismo
Considera-se como sendo o mais adequado para a modalidade o aquecimento específico e realizado de uma forma ativa. Este tipo de aquecimento deve envolver os grupos musculares que serão prioritariamente solicitados durante a competição ou treino, incluindo movimentos semelhantes ao do exercício a realizar, a uma intensidade inferior.

Este método de aquecimento poderá organizar-se da seguinte forma:
– Corrida contínua lenta;
– Movimentos variados de corrida e marcha;
– Exercícios de descontração;
– Exercícios de flexibilidade e de mobilidade articular;
– Exercícios de coordenação;
– Exercícios específicos da modalidade para preparar o ritmo de execução.

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos