10 conselhos nutricionais para correr uma Maratona

A nutrição é um dos fatores essenciais para o êxito de uma Maratona. Aqui deixamos dez conselhos essenciais que todos os corredores devem ter em conta na sua preparação.

 

Na revista  100% Corrida, Tiago Marto aborda um dos temas centrais da corrida na Maratona, a nutrição. O nosso especialista escreve que, para o sucesso da prova, há «uma série de áreas que são importantes e muito influenciadoras, não só no resultado desportivo, mas também na forma de atingir esses objetivos sem corrermos o risco de nos lesionarmos. Uma das áreas que tem vindo a atingir cada vez maior importância é a área da nutrição, mais especificamente a nutrição desportiva».

LEIA TAMBÉM
Os cinco conselhos de Nick Symmonds para a Maratona

Tiago Marto salienta na matéria quais são os principais objetivos da Nutrição Desportiva (entre eles devem «tomar decisões conscientes acerca do uso dos suplementos nutricionais e alimentos específicos para desportistas, cuja ação tenha sido cientificamente comprovada em termos de melhoria do rendimento desportivo e/ou para atingir as necessidades nutricionais específicas»), ao mesmo tempo que revela 10 pontos essenciais que o corredor deve ter em conta tendo como base a… nutrição desportiva.

Por exemplo:

«O cuidado alimentar é algo que devemos ter em todos os momentos da nossa vida. Quando nos preparamos para correr 42.195 metros, essa atenção deve ser redobrada, dado o esforço a que vamos sujeitar o nosso organismo. O objetivo do cuidado alimentar deve ter como meta evitar quaisquer défices nutricionais (ferro, cálcio, vit. D, Vit. B12, etc.) que irão colocar em causa a nossa preparação e, até, a possibilidade de podermos competir. Para o melhor aconselhamento, devemos consultar um nutricionista que nos poderá indicar qual o melhor caminho a seguir»

Tiago Marto revela ainda as quantidades de sais minerais necessários que uma bebida desportiva deve conter, já que não pode ser apenas constituída por água, pois o corpo exige outras substâncias nutricionais.

Para ler o artigo, clique aqui.

 

 

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos