Vanilson Neves venceu a Star Wars Half Marathon mas não conhece a Saga de George Lucas

Vanilson Neves foi o grande vencedor da Star Wars Half Marathon. Curiosamente, o brasileiro admite que não entende nada da emblemática Saga de George Lucas, uma falha que promete colmatar nos próximos meses…

 

O triunfo esteve sempre presente nos seus objetivos?
O triunfo é consequência de um árduo trabalho. Sabia que, se conseguisse treinar com grande qualidade e fazer todo o planeamento de forma programada, poderia lutar fortemente pela vitória. Não há sensação melhor do que “cortar a faixa” de vencedor. É o reconhecimento de toda a nossa dedicação. Todo atleta sonha com isso!

E qual foi a sua preparação nos últimos dois meses em termos de treinos?
Posso dizer que, para uma Meia-maratona, a programação de treino é tão difícil quanto para uma Maratona, principalmente no alto rendimento, onde o alto volume de treinos está presente. A minha preparação para a Star Wars Half Marathon The Dark Side não foi muito diferente. Realizei treinos de corrida contínua, intervalados curto e longos, treinos longos, treinos de ritmo, reforço muscular e alguns treinos específicos (que costumo chamar de “treino chave”). Mas também uma sequência de provas de 10k para ganhar mais ritmo tendo em vista a minha prova principal.
A minha preparação, nas últimas quatro semanas antes da Star Wars Half Marathon The Dark Side, variou entre 10 e 15 sessões de treinos semanais, com 80-150 km percorridos.

Os vencedores da Star Wars Half Marathon
Os vencedores da Star Wars Half Marathon

É um corredor frequente das provas da Disney, alguma razão especial para isso?
Para ser sincero, nunca sonhei correr na Disney. Passei a ter essa necessidade após inúmeras vitórias de atletas brasileiros na Maratona da Disney, como Adriano Bastos e Fredison Costa, os principais atletas que colocaram as provas da Disney no calendário dos corredores brasileiros. No passado consegui participar do Desafio do Dunga, onde venci o desafio, alcançando um belo resultado, principalmente na Maratona, onde fui o segundo colocado. Este ano fui novamente o segundo, onde fiz excecionalmente uma grande prova, perdendo apenas para um atleta norte-americano.
Depois, o público local valoriza muito a Corrida e isso acaba por atrair uma maior frequência de atletas de outras nacionalidades.
E, evidentemente, não podemos ignorar que correr na Disney é um verdadeiro Mundo Mágico. Quem participa pela primeira vez não tem como não regressar. É o que certamente voltará a acontecer comigo…

Vanilson Neves conheceu o “Lado Negro” da Meia-maratona

Quando “O Lado Negro da Força” tentou transformar a sua mente? E como reencontrou o “O Lado Bom da Força”?
Exatamente na altura dos 10km, onde passei a sentir um pouco mais de dificuldade e o cansaço começou a aparecer. Por estar a fazer uma corrida solitária, acabou por ser mais difícil para mim. O “Lado Negro” assolou-me por 2km. Nessa altura, passa de tudo pela cabeça, mesmo quando estamos a liderar, há sempre esse lado negativo.

A boa disposição reinou na Star Wars Half Marathon
A boa disposição reinou na Star Wars Half Marathon

Mas eu tinha um propósito e o meu lado da “Força” estava muito mais forte do que qualquer dificuldade que pudesse encontrar durante a prova, a minha mente é preparada para isso. Rapidamente pensei que aquela dor e cansaço que estava a sentir era o mesmo que esteve presente comigo nos treinos. E aquele momento era todo meu e que precisava colocar em prática tudo o que havia treinado e que não existia “Lado Negro” que me derrotasse.

LEIA TAMBÉM
A Força esteve com Vanilson Neves na Star Wars Half Marathon The Dark Side

E qual foi o seu segredo para evitar o Darth “ O Muro “ Vader?
A mente precisa estar tão preparada quanto o nosso corpo. Após a largada tinha apenas um pensamento: correr o mais rápido que pudesse e que nada me impedisse de dar o meu melhor. Esqueci todos os momentos difíceis que tinha encontrado até chegar na prova. Mas, a partir daquele momento, nada iria impedir o meu sucesso, nem mesmo Darth Vader. Aquele momento seria do Neves.

É um fã da saga Star Wars?
Não entendo nada da saga Star Wars, apenas ouço falar de alguns personagens. Mas pretendo voltar outras vezes nesta prova e espero assistir entretanto os filmes da saga…    

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos