Treinão do Brasil pretende chegar a Portugal

treinao

No próximo dia 20 de setembro, às 8h00 em ponto (hora de Brasília, 12h00 em Portugal), ocorrerá o Treinão do Brasil (veja a página do evento no Facebook), iniciativa que reunirá o maior número possível de corredores em várias cidades do país. Todos correrão por um único objetivo: a PAZ. Um dos organizadores deste acontecimento, Ubiracy Rezende (conheça o seu blog) confessa que gostaria de ver este “treinão”também a ser realizado em Portugal.

 

Partilhe a nossa página pelos amigos e faça um LIKE na nossa página. Obrigado! 

 

Há quanto tempo corre regularmente?
Voltei a correr com regularidade em 2008, já com 48 anos. O meu objetivo era emagrecer, embora não estivesse extremamente gordo, apenas com algum sobrepeso… Um dia subi um lance de escada do Metro e fiquei ofegante. Decidi naquele momento que deveria voltar a correr… Estava parado há 20 anos.

Recorda a sua primeira corrida?
Sem ser um corredor regular, a primeira vez que resolvi correr uma prova foi em 1984, na altura com 25 anos. Naquela época, os poucos corredores de rua do Rio de Janeiro residiam nas áreas mais nobres da cidade, na Zona Sul da cidade. Eu era, e ainda sou, um morador do subúrbio e não havia hábito de ver pessoas a correr na periferia, não era moda. Pelo contrário: se alguém passava a correr na periferia era chamado de maluco.
Eu era um leitor do extinto Jornal do Brasil, diário que promoveu as primeiras edições da Maratona do Rio. Foi na sessão de Desporto que tomei conhecimento da corrida. Inscrevi-me na prova, sem ter nenhuma noção do que estava a fazer ou do que teria pela frente. Não tinha nenhum treino nas pernas, mas fui correr mesmo assim. Terminei com o tempo de 5h28, sabe Deus como…
Depois completei mais duas maratonas, a do Rio e a de São Paulo, ambas em 1985… Com um pouco de treino, melhorei evidentemente o meu tempo. Mas, sem ter nenhuma orientação na corrida e utilizando os péssimos ténis disponíveis na época, acabei por sofrer uma lesão. Também tive problemas renais, que provocavam intensas dores… Acabei por desistir de correr.
Regressei em 2008, para nunca mais parar…

Resumidamente, qual o seu treino semanal?
Depende sempre da prova. Mas, se o objetivo é uma maratona, chego a correr 100 a 120 km por semana, descansando um dia.
Neste momento, porém, estou lesionado. Devido a uma fascite plantar, não corro há 8 meses.

Quais foram as suas principais provas?
As Maratonas do Rio em 2010, 11, 12 e 14, a Maratona de Buenos Aires em 2010, a Maratona de Poto Alegre e as 12 Meias-maratonas, do Rio de Janeiro e a da Volta a Pampulha, de Belo Horizonte.

E os seus melhores tempos?
Não lembro dos tempos, mas, na maratona, ronda as 3h30, e, nas meias, 1h30. Nos 10 quilómetros, aos 49 anos, não consegui baixar dos 40 minutos… Decidi abandonar a distância para não me lesionar, preferindo correr provas mais longas.

Tem alguma prova que gostaria de correr em especial?
Uma maratona na Europa, podendo ser Paris, Roma ou Lisboa.

O que significa a corrida para si?
Há muito que não me foco mais em melhorar os meus tempos ou a minha performance nas corridas. Dá-me muito mais prazer o treino com os amigos. Ou até mesmo sozinho. Nos treinos temos oportunidade de correr em locais mais ermos, onde as corridas não chegam. Durante os meus treinos encontro soluções para os meus problemas e consigo ver a vida com otimismo.

treinao1É um dos criadores do Treinão do Brasil. Que iniciativa é esta?
O Treinão do Brasil pretende ser um grande treino simultâneo feito em todo o território brasileiro. Ou até mesmo no exterior, quem sabe?. Todos os corredores deverão utilizar uma camisola branca. No entanto, cinco minutos antes da largada, iremos promover uma mentalização pela PAZ. Imagine: milhares de corredores, em várias cidades, a pensar simultaneamente na paz.
A largada será exatamente às 8h00 (hora de Brasília) do dia 20 de setembro de 2015.
Queria destacar que o Treinão do Brasil não é um evento com algum caráter competitivo, mas um evento inclusivo. É possível levar a família, por exemplo. Além de correr, alguns podem caminhar, outros trotar. O importante é estarmos presentes nesta grande festa da Paz.
É uma iniciativa de corredores, onde um organizador idealiza o local de largada e o percurso. A ideia é tirarmos fotos e filmarmos cada corrida para depois criarmos um grande filme com a imagem de todos os Treinões. O intuito é fazermos uma reflexão sobre o que fizemos, deixando de lado as diferenças de opinião política, de credo ou de cultura, sempre em prol da paz.

E como surgiu a ideia?
Um dia estava na internet a ler algumas notícias e todas eram horrorosas. Depois entrei no Facebook, onde os meus amigos corredores sorriam nas fotos. Pensei: «Até parece que eles não estão no mesmo mundo das notícias…».
Imaginei de imediato que os corredores de rua do Brasil poderiam realizar um grande Treinão simultâneo, que a alegria deles poderia se espalhar e contagiar o país… Evidentemente, achei que esse pensamento era uma loucura. Mesmo assim liguei para um amigo, Nilo Resende, que achou a ideia fantástica. Continuei a ligar para outros e consegui agregar forças. Até criei um evento no Facebook, além de fazer alguns posts no blog… As pessoas foram aderindo e consegui apoio de algumas empresas, que ofereceram artigos desportivos para sortear e atrair mais pessoas ao evento.

Mas qual o objetivo em concreto do Treinão do Brasil? Um grito de revolta?
O objetivo é que tenhamos consciência de que a Paz é um desejo de todos, embora possamos divergir no pensamento político, no religioso, nas ideias e ideais, etc. Quando juntamos amigos corredores num treino, estamos em Paz, muito embora não tenhamos pensamentos iguais. Os corredores experimentam a Paz, mas muitos não têm essa noção… É por isso que habitualmente os corredores conseguem sorrir, mesmo a viverem no mesmo mundo das notícias ruins.
O objetivo é todos estarmos de branco, abrindo mão das nossas “cores” políticas. Tudo por um momento de PAZ… Mas depois é preciso, individualmente, refletirmos sobre aquilo que todos nós conseguimos…

É preciso marcar apenas o trajeto para fazer parte do Treinão do Brasil?
É preciso ter em atenção se não haverá uma corrida no local no dia do Treinão do Brasil, caso contrário será necessário escolher um outro lugar para não haver qualquer espécie de conflitos. O local escolhido é divulgado nos blogs do evento e no Facebook, onde os interessados poderão fazer um Like na página do evento para poderem participar nos sorteios e promoções. O objetivo é manter todos mobilizados até o dia do Treinão. Não há inscrição, não há taxas… É como se organizássemos um treino com os nossos amigos e convidássemos todos pelo Facebook.

Quantos atletas esperam reunir?
Não faço a menor ideia… Aqui, no Rio de Janeiro, mais concretamente na praia de Copacabana, tudo indica que teremos o maior Treinão de corredores de rua jamais realizado na cidade. Em outros locais não temos a ideia do nível de participação, mas, com certeza, serão muitas pessoas… Só saberemos o número de participantes depois do dia do Treinão do Brasil. Mas o importante não é a quantidade. Pode-se fazer um treino local para meia dúzia ou centenas de pessoas, por exemplo, mas, no geral, seremos milhares de pessoas reunidas num raio imenso do globo terrestre com o mesmo propósito, a PAZ.

Como analisa o Mundo Running?
A corrida engloba pessoas com vários propósitos. Há quem queira superar as suas marcas, quem queira ganhar saúde e perder peso, quem queira amigos. Há também quem corra por estar na moda, mas não vejo isso como algo ruim, pelo contrário. Há modas bem menos saudáveis que a nossa…
A corrida, aqui no Brasil, já se difundiu para os locais mais remotos. Muitos já se cansaram do asfalto e agora experimentam o trail. O Facebook permitiu a interatividade e a comunicação entre todos, o que possibilitou o agendamento de diversos treinos. Eu estou entre aqueles que simplesmente gostam de correr, sozinho ou acompanhado. Fora os treinos, prefiro correr apenas as provas principais.

O Treinão ocorrerá apenas no Brasil?
Tendo em vista que a PAZ é um desejo de todos, o ideal seria fazer um Treinão do Mundo… Mas não tenho tanto poder de comunicação para chegar aos corredores espalhados por todos os países. Aproveito esta oportunidade para convidar os corredores de Portugal a correrem connosco nesta iniciativa, afinal, somos seus “filhos”… Tudo bem que somos uns “filhos levados, uns pestinhas”, mas temos as nossas qualidades, que herdámos de vocês e da miscigenação… Portanto, seria bom termos Portugal a correr connosco, como se fosse um pai a correr com o seu filho!

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

O futebol sempre acompanhou a minha vida, assim como a natação e o voleibol. As tardes no Estádio do Maracanã, primeiro nas arquibancadas com o meu pai e depois com a “torcida” do Flamengo, são momentos que continuam a marcar as minhas recordações, principalmente a ver Zico a jogar. Em Portugal desde 1989, aos poucos o futebol e o voleibol perderam o seu espaço de prática, mas não de interesse (nesse aspeto o futebol é insubstituível, principalmente a seleção brasileira – como “doeu” os 1-7 da Alemanha… -, o Flamengo e o Barcelona). Se no Brasil a corrida era algo supérfluo, nos últimos anos acabou por ganhar a sua devida importância, primeiro como um hábito de saúde e bem-estar, depois como um desafio pessoal, concretamente terminar uma maratona, feito alcançado no Porto, em 2011. Com mais três no curriculum (duas em Lisboa e uma no Funchal), agora o objetivo é correr a primeira maratona internacional.

Gostou? Partilhe pelos amigos