Começou a maior prova de Trail Running de Portugal

Após uma longa caminhada, com eleições autárquicas pelo meio, finalmente a ALUT vai estar na estrada, esta quinta-feira. No total, cerca de 300 km entre Alcoutim e Sagres. Bruno Rodrigues, da ATR – Algarve Trail Running, falou connosco como foi esta incrível corrida, que espera ser, nbum futuro breve, ua referência no Trail Running mundial.

 

Arranca hoje a Algarviana Ultra Trail. Como foi a corrida até aqui? Foi mais complicada do que poderá ser correr os cerca de 300 km da prova?
Todas as provas apresentam as suas complicações. Quer de dificuldade, quer de organização, com mais ou menos desafios que vão surgindo pelo caminho. Organizar uma prova destas, que decorre de forma ininterrupta durante cerca de 72 horas, numa extensão de 300km, da fronteira à costa do nosso país, é abraçar o maior dos desafios. É um compromisso com os atletas e com as pessoas locais que se juntam para ajudar. É montar uma máquina que nos mantém acordados muitos dias antes das diretas da prova. A nossa equipa, da ATR – Algarve Trail Running, já é responsável pela organização de outros eventos de trail running, entre outros, o UTRP – Ultra Trilhos Rocha da Pena e o Trail Ossonoba. Temos a experiência e os conhecimentos do terreno para “descomplicar” os quilómetros que antecedem a própria corrida. Ao longo do período de preparação da prova fazemos bem mais do que 300km. Para avaliar o terreno, para identificar os pontos problemáticos, para garantir a segurança dos atletas que vão participar no ALUT. É complicado, mas tudo se supera.

Quais as principais dificuldades que sentiram para a existência da prova?
Não nos podemos esquecer que 2017 foi um ano eleitoral, com tudo o que isso implica. Se gostávamos de ter conseguido todas as autorizações com antecedência? Claro que sim. Mas os munícipios sempre nos apoiaram, mesmo com as limitações e mudanças que um ano eleitoral lhes causa. De resto, o ALUT foi sempre muito bem acolhido e apoiado, pelo Turismo do Algarve, pela Associação de Municípios, pelos próprios municípios, independentemente de uns se envolverem mais do que outros.

Partida da ALUT tinha como objetivo que os participantes a voassem como super heróis

A Algarviana Ultra Trail começará como imaginavam desde o primeiro momento?
Curiosamente não. Tinhamos idealizado um momento de slide sobre o Rio Guadiana, com os atletas a chegarem à partida de forma original, quase a voar como super heróis. A instabilidade climatérica não nos permite avançar, mas a partida será igualmente um momento épico.

LEIA TAMBÉM
Nós fizemos o percuro da ALUT – Algarviana Ultra Trail… a andar

Em termos de participação, quantos atletas teremos e oriundos de quantos países?
Estão presentes 60 atletas, de 6 nacionalidades diferentes. No site oficial é possível ver a lista completa de inscritos, bem como a forma de participação: individual ou em equipa (por estafetas). Temos um sistema de tracking ativo, em direto, ao longo da prova, para que seja possível seguir os atletas em tempo real. A ligação está disponível no site oficial e na nossa página no Facebook.

Leia ainda hoje a segunda parte da entrevista

Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

Gostou? Partilhe pelos amigos