Ercília Machado, da queda nos metros iniciais ao triunfo na Corrida do Tejo

Com 35m00 exatos, Ercília Machado foi a recente vencedora da popular Corrida do Tejo, que reuniu cerca de 9500 “canários” na Marginal. A atleta New Balance partilha nesta entrevista segredos para vencer a prova e revela a estratégia que não conseguiu utilizar na corrida, tudo devido a uma queda sofrida logo nos metros iniciais da corrida.

 

Qual acredita ser a melhor abordagem para a prova? E qual o segredo fundamental para alcançar um bom resultado?
Nesta prova, o melhor conselho que sempre dou é ter cautela nos primeiros quilómetros, isto porque, logo no início, na passagem do primeiro para o segundo quilómetro, enfrentamos a subida do Alto da Boa Viagem, no Jamor, que por vezes parece fácil mas engana muito bem. É uma subida bastante dura e as pessoas abusam na fase inicial e depois irão pagar a fatura mais tarde. Devem sempre começar com calma e gradualmente ir progredindo.

 

Ercília Machado sofreu uma queda nos metros iniciais da Corrida do Tejo
Ercília Machado sofreu uma queda nos metros iniciais da Corrida do Tejo

 

Qual foi a sua estratégia para a edição deste ano? Seguir à frente? Tentar colar-se ao máximo aos homens? Forçar nos primeiros 5 km?
A minha estratégia nesta corrida passava por ir atrás dos meus três colegas de treino que me iriam ajudar na corrida, ou seja, tentando colocar o ritmo que tínhamos estipulado. Mas nem sempre aquilo que idealizamos é o que realmente acontece… No início da corrida, 20/30 metros após a partida, eu tive uma queda por me terem empurrado. Assim que me consegui levantar apenas só queria “sprintar” para alcançar o grupo das raparigas e conseguir continuar a minha corrida. A minha estratégia passava por não forçar nos primeiros 5 km, mas nos segundos 5 km. Infelizmente, e devido à queda que tive, não foi isso que aconteceu, pelo contrário.

Mesmo a sangrar nos joelhos e nas mãos, Ercília Machado não deixou de sorrir no pódio da Corrida do Tejo
Mesmo a sangrar nos joelhos e nas mãos, Ercília Machado não deixou de sorrir no pódio da Corrida do Tejo

Ao olhar para o passado, abordou a prova esta ano de maneira diferente?
Não, abordei a prova sempre como das outras vezes, pois já conheço bem o percurso e portanto sei o que fazer e em que determinado momento.

Ercília Machado prefere as provas mais rápidas

Quando teve a certeza de que iria ganhar a corrida? E o tempo final era o que esperava?
Quando cortei a linha de meta, é quando tenho sempre a certeza de que acabei de ganhar a prova. Relativamente ao meu tempo final, não estava a pensar em nenhum tempo específico, até porque ainda tenho muito pouco treino e não era fácil de saber quanto estaria a valer. Mas posso garantir que fiquei muito contente com o tempo.

Como atleta, o que significa ter 9500 pessoas a correr ao seu lado?
É uma sensação de felicidade ver que 9500 pessoas estão a olhar pela sua saúde e bem-estar, que hoje em dia é muito importante.

As provas de 10 km são as suas preferidas?
Não, pessoalmente gosto mais de provas de pista, 1500/3000m, que são as minhas provas de eleição.

LEIA TAMBÉM

Ercília Machado: «Fico contente por ficar no Top 21 da Corrida do Tejo»

 

  • FOTOS: Corrida do Tejo e Luís Duarte Clara
Gostaste do artigo? Faz Gosto ou Partilha com os teus amigos!
Pedro Alves

Pedro Alves

Gostou? Partilhe pelos amigos